Pilotos da TAP suspendem a greve

Por: Antonio Euryco

Ufa.! Uma notícia que, embora com os danos já causados antecipadamente, não deixa de ter uma grande validade. A apenas algumas horas do inicio do primeiro período anunciado da greve (marcada para amanhã, 5 de julho), os pilotos da TAP desconvocaram as paralizações agendadas para até o dia 8 e também no período entre 1 e 5 de agosto.

 

A decisão surgiu após um  entendimento de ultima hora com a administração da TAP, determinando-se a criação de um grupo de trabalho para analisar os motivos que originaram esta situação. 

 

Apesar da desconvocação, os prejuízos são elevados, ultrapassando os nove milhoes de euros. O Conselho de Administração da companhia lamenta os prejuízos e inconvenientes da situação causados pela situação grevista.  Desde que foi anunciado o pré-aviso de greve, em 21 de junho, a TAP contabilizou um prejuízo direto de 9,7 milhões de euros e 46.230 cancelamentos de reservas.

 

A TAP explica que  que “as partes comprometem-se a criar um grupo de trabalho permanente que terá em vista a resolução e criação de soluções para os conflitos laborais emergentes da interpretação e aplicação do Acordo de Empresa, bem como de todos e quaisquer outros assuntos com a paz social e clima laboral”. Isto, além da reapreciação de diversas questões de natureza.”

 

 “Os pilotos não estão a fazer exigências materiais, nem a greve tem qualquer relação com a privatização. Move os pilotos, apenas, a defesa da empresa e de princípios éticos, de justiça laboral e de regras essenciais de um Estado de Direito”, diz o comunicado do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil.

 

Para a situação do mercado brasileiro, a TAP estaria com o cancelamento previsto de 80% dos vôos a partir de amanhã, com a realização de apenas duas ligações entre o Brasil e Lisboa no período da greve.

 

AE

Deixe uma resposta