Porto de Galinhas: do prazer à harmonia; Conheça os atrativos

Das belezas naturais aos atrativos culinários, Porto de Galinhas tem opções para agradar todos os gostos
Porto de Galinhas faz parte de uma cadeia de praias. Foto: reprodução.

Há destinos que, de tanto ganharem menções, tornam-se sonho de consumo de muitos viajantes. Esse é o caso de Porto de Galinhas, praia localizada no município de Ipojuca, a 43 quilômetros da capital pernambucana. Pequeno e acolhedor são duas palavras que facilmente descrevem o ponto turístico nordestino, que faz parte de uma sequência de sete praias, incluindo Muro Alto, Cupe e Maracaípe.

O turismo é um dos principais setores econômicos de Porto de Galinhas. Foto: Felipe Lima.

Os visitantes que desembarcam em Recife, podem chegar a Porto de Galinhas com os ônibus que partem do próprio aeroporto, com transfers privativos, táxis ou aplicativos de transporte.  No destino não é preciso se preocupar, já que os restaurantes, comércio e atrações locais ficam próximos uns aos outros.

Praia, sol, areia e coco gelado são símbolos locais e costumam ser transportados para as marcas das diversas propriedades hoteleiras. A recepção calorosa é um dos pontos altos do vilarejo turístico. A arte de ser hospitaleiro e, sobretudo, educado é nítida em diversos momentos – inclusive ao atravessar ruas, quando a preferência é dada aos pedestres.

Um questionamento é válido: a que horas o sol aparece? Por ser um dos estados nordestinos que estão mais à ponta do Brasil, o destino recebe o astro-rei bem cedo e, por volta de 5 h, já dá para sentir o seu calor. É o indício de que está na hora de começar a aproveitar o destino, porque há muitas atividades à disposição.


Leia mais:
+Embratur e Azul acertam criação de voo Buenos Aires-Recife para 2020Recife promove turismo de experiência e cresce em captação de turistasPeru leva roadshow a Curitiba, Fortaleza e Recife a partir de segunda (19)

Terra e mar

Passeio de jangada é um dos preferidos dos turistas que vão à Ipojuca. Foto: Felipe Lima.

 Uma das práticas mais populares é o passeio de jangada, realizado por profissionais regularizados pela Associação dos Jangadeiros de Porto de Galinhas. O grupo tem um guichê oficial para a venda dos passeios e, entre eles, há aqueles que já fizeram fama e são muito conhecidos na região. É o caso de Hélio Filho, que oferece mergulho com máscara e fotos, além dos tradicionais passeios de jangada.

Solícito e disposto a mostrar o que há de melhor, ele leva o turista a pontos estratégicos e mostra o que é imprescindível: a famosa piscina natural que tem o formato do mapa brasileiro; o lindo coral de fogo, que não deve ser tocado; e peixes de diversas espécies, incluindo o famoso cirurgião-patela – famoso pela representação de Dory em “Procurando o Nemo”.

Outra prática usual é o passeio de buggy, ofertada a cada esquina por profissionais locais. Com fotos e parada em outras praias de Ipojuca, o passeio permite conhecer melhor o destino e aproveitar as águas de lugares pitorescos como a praia do Muro Alto, uma larga piscina natural que carrega este nome pela enorme barreira de corais presente, com ampla biodiversidade aquática. Com um valor extra, é possível conhecer o manguezal e se aproximar do habitat de um dos símbolos de Porto de Galinhas: o cavalo-marinho.


Leia mais:
+ Feira de turismo em Pernambuco prevê R$ 100 milhões em negóciosPernambuco lança campanha para alta estaçãoPernambuco apresenta identidade visual durante FIT Argentina

O Projeto Hippocampus reúne diferentes espécies de peixes, crustáceos e cavalos-marinho. Foto: Felipe Lima

A praia pode roubar a cena, e não é pra menos. No entanto, os interessados em conhecer a fauna local, devem incluir no roteiro a visita a duas associações. A começar pelo Projeto Hippocampus, grupo que visa reforçar a importância dos cavalos-marinhos para a natureza. Na sede, é possível conhecer as três espécies brasileiras e ver a gestação masculina, uma das principais curiosidades desse gênero. Por conta da perda de um de seus principais patrocinadores, a continuidade dos trabalhos de pesquisa agora depende financeiramente da venda de ingressos e itens na loja de souvenir. Ou seja, há mais um motivo para visitá-los!

Já a ONG Ecoassociados tem como principal objetivo cuidar da vida de tartarugas. Em 30 minutos, os visitantes são imersos na história da associação, dos animais e são encorajados a reforçar o cuidado com as praias e com o descarte de materiais plásticos, um dos principais inimigos da espécie. A organização é responsável ainda pela coleta de informações sobre ninhos no litoral pernambucano, acompanhando a desova e realizando, posteriormente, a soltura segura ao mar. Sempre que necessário, também auxilia na recuperação de animais feridos para que retornem ao habitat. Infelizmente, nem todas estão aptas a retornar a natureza e permanecem no espaço sob os cuidados de voluntários.


Leia mais:
+ MTur abre cadastro para Prodetur+TurismoMTur anuncia R$ 200 milhões para áreas atingidas por óleo
+ Por água abaixo: a mancha negra na costa brasileira

 Cozinha local

 Na vila turística, principal polo gastronômico e de compras do destino, é possível encontrar comida italiana, japonesa e mexicana. De certo, é gosto para todos. Claro que a cozinha local não fica de fora e, na maioria das vezes, chama muito mais a atenção do que as receitas internacionais. Muitos empreendimentos oferecem música ao vivo e embalam os turistas nos sucessos locais.

Obviamente, quando o destino inclui praia, os frutos do mar são destaques, contudo, a diversidade do cardápio não se limita a essas receitas. Um dos carros-chefes é a carne de sol servida em forma de aperitivo e acompanhada por salada e batata ou mandioca frita. Saborear a refeição sentindo a brisa do mar é uma opção, já que há empreendimentos que estão mais próximos da praia – alguns, literalmente à beira-mar – e outros mais próximos de pequenos shoppings comerciais.

Vale a pena visitar as lojas de souvenir da vila, onde, por motivos óbvios, as galinhas estão muito presentes e seguem ganhando forma nas mãos hábeis dos artesãos. Há quem prefira levar nas malas uma parte dos sabores locais, como o bolo de rolo, guloseima recheada de goiabada e enrolada como um rocambole, um dos pratos mais populares do estado e que também está presente por lá.


Leia mais:
+Embratur e Azul acertam criação de voo Buenos Aires-Recife para 2020Recife promove turismo de experiência e cresce em captação de turistasPeru leva roadshow a Curitiba, Fortaleza e Recife a partir de segunda (19)

 

Deixe uma resposta