Porto de Galinhas registra o primeiro nascimento de tartarugas no ano

Por: Chris Flores

Pequenas e frágeis, assim que eclodem dos ovos, elas agitam as patas em direção ao mar. Essa caminhada da vida representa a chegada dos mais novos habitantes de Porto de Galinhas (PE): as tartarugas marinhas.

 

O Projeto Eco Associados, organização sem fins lucrativos, atua no monitoramento, preservação e apoio aos recém-nascidos até migrarem para o mar. Desde setembro, a entidade já fez o monitoramento de 30 ninhos. O período de desova ocorre de setembro a abril e, nesse período, já foram registrados o nascimento de cerca de 1,7 mil filhotes, segundo a bióloga Tiara Simões, da Eco Associados. No dia 6 deste mês, 97 filhotes da espécie pente eclodiram na Praia de Merepe, nas proximidades do Hotel Armação. Foram as primeiras nascidas em 2015. O tempo entre a desova e o nascimento das tartarugas foi de 53 dias.

 

O monitoramento é realizado numa faixa de 12 km de praias, que se estende de Muro Alto até o Pontal de Maracaípe. Recentemente, a entidade fechou uma parceria com o município vizinho de Paulista, na Região Metropolitana de Recife, onde está monitorando 7 km de praia e já registrou três desovas, com previsão de eclosão para março.

 

“A conscientização com a preservação de espécies ameaçadas cresce a cada ano. É de extrema importância que o processo envolva toda a comunidade da região e também os turistas que visitam nossas praias”, pontuou o presidente da Associação dos Hotéis de Porto de Galinhas (AHPG), Otaviano Maroja, uma das apoiadoras do projeto e que também atua na proteção dos recifes de corais e do Baobá, conhecida árvore africana plantada no balneário.

 

 

CF

 

 

Deixe uma resposta