Portugal prepara reabertura de fronteiras e destaca novos produtos

Reabertura dos atrativos para os viajantes domésticos e a retomada do turismo internacional – prevista para 15 de junho - revelam novos procedimentos e produtos em solo português

portugal reabre fronteiras

O Visit Portugal, órgão responsável pela promoção do país europeu, realizou hoje (4/6) um webinar para debater as ações para minimizar os impactos da pandemia de covid-19 na atividade turística. Liderado por Bernardo Cardoso, diretor do Visit Portugal para o Brasil, o bate-papo sinalizou novos produtos que devem se consolidar após a pandemia e explicou o funcionamento do Clean&Safe, selo que atesta o cumprimento de requisitos de higiene e distanciamento social estabelecidos pela Autoridade de Segurança Alimentar e Econômica (Asae).

Cardoso reforça que a iniciativa é mais do que um selo: é um compromisso dos estabelecimentos para o cumprimento das prerrogativas. Nesse primeiro momento, a fiscalização caberá aos próprios portugueses, encorajados a denunciar eventuais desvios. “Em breve, teremos uma ferramenta que permitirá ao consumidor fazer uma revisão, publicar elogios ou críticas aos locais que têm o selo”, informa. Cerca de 10 mil estabelecimentos já foram credenciados no intervalo de pouco mais de um mês.

Com a reabertura dos atrativos para os viajantes domésticos – iniciada em 18 de maio e com a última etapa planejada para esta semana – e a retomada do turismo internacional – que ainda não é oficial, pois depende de conectividade aérea e outras variáveis – prevista para ocorrer em 15 de junho, Cardoso qualifica o cenário como seguro e confiável. Participante do webinar, Michael Barkoczy concorda com essa visão. “O selo mostra que o país está preparado para receber e isso é muito importante na hora que o turista decide seu destino. Ele sabe que irá para um lugar que faz o que promete e cobra para que os planos se concretizem”, argumenta.

Obviamente, a pandemia trouxe mudanças que devem permear a atividade por algum tempo – ao menos até que se tenha uma vacina. Não é diferente com Portugal. “O caminho é incerto porque não temos bola de cristal. Mas estamos seguros com o que fizemos e acreditamos que profissionais e empresas têm sabedoria e capacidade para contornar obstáculos e superar o cenário complicado”, disse.

Novos produtos e serviços

Muitos desses insights em relação ao futuro da atividade foram destacados por Danilo Cerqueira, diretor de Vendas e Produtos da DMC portuguesa Tempo Vip. As mudanças estão centradas, inicialmente, na redução de oferta e na adequação dos produtos para a nova realidade. “A determinação é que os transfers, por exemplo, operem com capacidade de 2/3 em relação ao que acontecia antes da pandemia”, diz. Restaurantes que reabriram com capacidade reduzida a 25% já foram autorizados a operar em 50%.

Cerqueira defende que a situação trouxe desafios, mas também uma grande oportunidade. “Tivemos dois meses para nos preparar para a retomada”, explica. A DMC fez a tarefa de casa e aproveitou o período para capacitar todos os colaboradores – de motoristas a guias -, conversar com os 130 fornecedores para entender como eles estavam agindo e alinhar as práticas, quando necessário. “É essencial ajudar o trade, em vez de apenas apontar as falhas”, opina.

A Tempo Vip também criou produtos premium voltados aos viajantes que ainda não se sentem confortáveis com multidões. As opções incluem serviço diferenciado no aeroporto, transporte de malas, deslocamento por áreas menos movimentadas e transfer privativo, entre outras. “Precisamos ter sensibilidade para entender os anseios dos viajantes e garantir uma viagem segura, com experiências memoráveis. Estamos fazendo o máximo para que esses novos produtos sejam acessíveis”, pontua.

A diversificação de destinos também está no escopo da DMC que pretende levar turistas a todos os cantos do país e trazer crescimento sustentável a lugarejos que antes eram subvalorizados pelos viajantes internacionais. “O centro de Portugal é muito rico, há também boas opções de ecoturismo na Serra da Estrela, atrações imperdíveis em Coimbra, na região do Alto Douro, em Trás-os-Montes… Temos uma diversidade de vilas que permite criar uma viagem personalizada, que faça sentido e se enquadre ao orçamento de qualquer perfil de cliente”, garante Cerqueira.

Outras apostas são as viagens fly&drive e em motorhomes, tendências que devem se consolidar após a pandemia. “Planejamento é importante para tirar o máximo proveito da viagem. Algumas das melhores vinícolas no Douro, por exemplo, são pequenas e devem passar a atender até 20 pessoas por dia. Se o turista não se programar, pode chegar à porta e ser impedido de entrar”, alerta Cerqueira.

Sol & mar em Portugal

Outro aspecto que será destacado é o turismo de praia, uma relação que ainda não é tão óbvia entre os brasileiros. Giuliana Miranda, jornalista carioca que vive em Portugal, explica que visitou parte do litoral para checar as condições antes da abertura oficial dos balneários, marcada para sábado (6/6). “É interessante ver como os espaços estão bem adaptados, com distanciamento e regras. O governo anunciou um aplicativo que será lançado para que as pessoas vejam o limite permitido em cada praia e chequem as condições em tempo real, antes de sair de casa. É preciso ver como vai funcionar na prática”, explica.

Barkoczy concorda com a necessidade de desenvolver novos destinos e soma sua voz com outros executivos do trade ao cravar que o mercado está represado, mas o anseio por viajar permanece. “Portugal tem tudo a ver com o brasileiro, há um sentimento muito forte unindo os dois países. A retomada virá, ainda que de forma lenta e gradativa já que enfrentamos problemas com câmbio alto, desemprego, redução de salários e férias comprometidas”, pontua.

Vale lembrar que a data prevista para a reabertura das fronteiras (15 de junho) pode ser revogada a qualquer momento, diante das mudanças constantes provocadas pela pandemia. Cardoso não acredita, entretanto, que haverá qualquer tipo de barreira à entrada de brasileiros, a exemplo do que ocorreu com os EUA. “Não faço parte do governo, mas pelo histórico entre os dois países, não acredito que haverá impeditivo. Controle sanitário, sim, mas ainda não se sabe como”, diz o executivo português. O arquipélago da Madeira, por exemplo, fornecerá testes grátis para os viajantes que desembarcarem no aeroporto, com reabertura aos turistas internacionais prevista para ocorrer em 1º de julho.

Leia também:

Dias melhores: Da esperança à pratica

A postura de Portugal diante da pandemia pode ser dividida em três momentos, segundo Cardoso. O primeiro passo foi a instauração da quarentena e o fechamento de fronteiras, em março, seguido pelo lançamento da campanha “Can’t Skip Hope”. Com belas imagens entremeadas por um texto poético que reforça a permanência dos atrativos turísticos e a urgência de ficar em casa, o vídeo convoca viajantes do mundo todo a adiar seus planos e manter a esperança por dias melhores.

Nesse sentido, o executivo português elogia a postura de seus compatriotas, que “assumiram seu papel de ficar em casa, antes mesmo de o governo decretar o fechamento de fronteiras”. Esse comprometimento, na opinião de Cardoso, foi muito importante para o plano de retomada do turismo que se concretiza mais a cada dia.

Em um segundo momento, o Visit Portugal sugeriu o descobrimento do país por meio de obras dos grandes autores lusitanos. Fernando Pessoa, José Saramago, Almeida Garrett e outros grandes mestres da literatura são as vozes que não só destacam atrativos, como também promovem uma viagem transformadora ao interior de nós mesmos. “Ler Portugal” incentivou os turistas a viajar sem sair de casa, percorrendo cidades, mares e montanhas, através das páginas de um livro.

Sem descuidar dos aspectos práticos, entretanto, o órgão de promoção turística trabalhou junto ao trade local e às agências governamentais de saúde e saneamento para criar protocolos que culminaram na criação do selo “Clean&Safe”. O selo que atesta o cumprimento de requisitos de saúde e sanitários já foi concedido a 10 mil empreendimentos. “Definitivamente conseguimos enfrentar os obstáculos e chegar ao esperado momento de reabertura do país que aconteceu nesta semana”, comemora Cardoso.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui