Primeira etapa de melhorias do aeroporto de Salvador é entregue

A segunda etapa da ampliação, responsável pelo investimento de R$ 700 milhões, iniciou em novembro e está previsto para ser entregue em 2020
Salvador

O governo federal entregou, nesta quarta-feira (11), a primeira etapa das obras de ampliação e melhorias do aeródromo da capital baiana. A obra contou com um investimento de R$ 700 milhões do concessionário Vinci Airports. A segunda etapa das obras já teve início em 1º de novembro e tem prazo para conclusão até outubro de 2021.De acordo com Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, a entrega é um grande esforço que o governo federal vem fazendo para transformar os destinos brasileiros.

“Essa reforma irá beneficiar, além dos nativos que desembarcam aqui, os turistas que vêm conhecer um dos cantos mais lindos e cheio de cultura do nosso País. Ser recebido com conforto e comodidade é essencial para a boa avaliação do destino e, consequentemente, dar aos visitantes a certeza de querer voltar mais vezes”, destacou.


LEIA MAIS:Visit Salvador da Bahia recebe Prêmio Nacional do Turismo 2019Salvador deve ter movimentação de R$ 407,2 milhões no Réveillon
+ #VemProCentro: websérie de Salvador ressalta atrativos da cidade

Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, elencou investimentos no estado da Bahia e fez um balanço do programa de concessões de ativos de infraestrutura do governo federal, projetando os próximos anos. “O governo federal vai investir, no total, cerca de R$ 10 bilhões no estado nos próximos anos. Isso é uma demonstração do apreço, do esforço e da importância do estado no âmbito do nosso planejamento de transportes”, afirmou Freitas.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, o cronograma e as exigências do contrato de concessão do governo federal com a Vinci para a primeira fase das obras foram cumpridos. No total, o terminal de passageiros ganhou mais 22 mil metros quadrados de área construída, a exemplo da ampliação da área de embarque e do novo píer, com seis pontes de acoplagem de aeronaves. As melhorias permitiram o aumento da capacidade operacional do aeroporto de 10 milhões para 15 milhões de passageiros por ano.

Para a segunda etapa, estão previstas o acréscimo de dez posições de check-in, a implantação de mais duas pontes de embarque e a ampliação do número de canais de inspeção nas áreas doméstica e internacional. Salvador é o terceiro aeroporto concedido na quarta rodada a ter obras entregues neste ano, depois de Florianópolis (28 de setembro) e Porto Alegre (19 de novembro). O próximo aeroporto concedido a concluir a primeira etapa de melhorias é o de Fortaleza, ainda sem data para a solenidade.

Em 2020, outros 22 aeroportos, divididos em três blocos regionais, serão concedidos ao setor privado, durante a sexta rodada, incluindo os de capitais como Curitiba/PR, Manaus/AM e Goiânia/GO. Em 2022, 19 aeroportos, incluindo São Paulo/Congonhas e Rio de Janeiro/Santos Dumont, devem ser leiloados na sétima rodada. Os investimentos privados previstos somam R$ 10,27 bilhões, divididos ao longo dos próximos 30 anos.


Leia também:
Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza tem leilão previsto
– Universal Orlando Resort anuncia novo desenvolver de Negócios Latam
ABIH-MG prevê aumento de 4% de turistas em Belo Horizonte neste mês

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui