Pronampe permite negociação de prazo de carência; confira como fazer

Os empresários interessados precisam pedir a carência do Pronampe junto ao seu banco, visto que a ação não é automática

pronampe

Empreendedores que recorreram ao Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), em 2020, podem negociar com as suas instituições financeiras a prorrogação do prazo de carência de oito para 11 meses. Essa ampliação está autorizada desde março, quando houve uma decisão da Assembleia de Cotistas do Fundo de Garantia de Operações (FGO), que é o programa de garantia destinado às instituições financeiras que operam com crédito no âmbito do Pronampe.

A prorrogação não é automática e, apesar de apenas a Caixa Econômica Federal ter anunciado publicamente a ampliação do prazo de carência, o analista de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae Weniston Abreu recomenda que os empreendedores interessados nessa prorrogação procurem as instituições financeiras com quem têm relacionamento. “Os bancos estão abertos à negociação e analisam caso a caso. Se o cliente solicitar, pode ser que seu pedido seja aceito. Dificilmente um banco irá recusar esse pleito”, afirma o analista.

Weniston destaca que mesmo com essa abertura dos bancos para a ampliação do prazo de carência, os empreendedores que recorreram ao Pronampe devem avaliar bem a necessidade de pedir o adiamento e calcular os impactos futuros. Segundo ele, se a carência for ampliada e o prazo de pagamento não, os bancos irão recalcular o valor das parcelas, que consequentemente subirá. “O empreendedor tem que avaliar se vai haver mudança no valor da parcela e entender o impacto. É importante esse cuidado, pois precisará ter um caixa para pagar. Prorrogar é bom, permite mais fôlego, mas é preciso tomar uma decisão planejada”, pontua.

Para os empreendedores interessados em ampliar o prazo de carência e que estão em dúvida se precisam mesmo pedir essa ampliação, o próprio banco poderá dar uma orientação ao aplicar um questionário que ajudará a medir a necessidade da decisão. Muitas instituições financeiras também oferecem a possibilidade de pedir a ampliação e fazer uma avaliação da necessidade por meio dos seus canais digitais de relacionamento com os clientes.

Deixe uma resposta