R1 assina com Sheraton WTC Hotel e expande projeto game room

O empreendimento é o segundo a receber o quarto privativo de jogos da R1; estreia deve acontecer no próximo mês

0
Raffaele Cecere, presidente do grupo R1

Após lançar o projeto game room no Novotel Itu (SP) na última semana, a R1 tem novidades para o próximo mês. Agora, o quarto privativo de jogos será implementado no Sheraton WTC Hotel. As informações foram detalhadas exclusivamente ao Brasilturis Jornal.

De acordo com Raffaele Cecere, presidente do grupo R1, a implementação dos equipamentos do quarto leva, em média, 30 dias. “Até o meio de novembro, já teremos instalados os consoles de última geração no hotel. O contrato foi firmado na quinta-feira (17) e as obras começam esta semana”, afirmou.


LEIA MAISTecnologia: redes investem mais que hotéis independentes, diz ExpediaPullman Guarulhos inova em tecnologia no centro de convenções
+ Nova parceria do Grupo R1 promete revolucionar o mercado de estandes no Mercosul

O executivo explicou que a ideia surgiu com uma demanda caseira. Em viagens, seus filhos, Antonio (14) e Brunno (10), sentiam falta de locais mais reservados para jogar. Assim, Cecere pensou nos quartos privativos como forma de suprir a necessidade de privacidade e, também, iniciar a entrada do grupo R1 no mundo gamer.

“Nós trabalhamos com tecnologia e, analisando o mercado e pensando em inovação, notei que nosso setor tem percebido mais a parte de games. Dessa forma, queremos dar uma amostra com quartos de jogos e levar eventos gamers para o cotidiano hoteleiro”, salientou Cecere.

A meta de Raffaele, já para 2020, é criar um eventos do gênero. Isto, segundo ele, demonstrará a importância deste segmento para o grupo R1.

Vale ressaltar que o investimento em equipamentos é próprio.

Brunno, o filho mais novo de Raffaele, jogando no game room do Novotel Itu (SP)

Outras oportunidades

Sem citar nomes, o executivo falou que outros hotéis procuraram a R1 para conversar do game room. “Não posso dizer quais, mas todos são empreendimentos hoteleiros cinco estrelas de São Paulo”, disse.

A longo prazo, a expansão prevista com o produto é para América Latina. Isto porque, para o empresário, é um produto que exige manutenção e supervisão de perto.

O custo para ter o game room chega a R$ 60 mil, contando com equipamentos e tematização do quarto. Outro modo de implementação é o de aluguel dos materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here