Reabertura dos Estados Unidos: Coronavac e Sputnik são incógnitas

As vacinas já confirmadas para aceitação na entrada aos Estados Unidos são Pfizer, Janssen, Moderna e Astra Zeneca

Sarah Morgenthau, secretária assistente para Viagem e Turismo do Departamento de Comércio dos EUA, desconversou sobre a aceitação da Coronavac
Sarah Morgenthau, secretária assistente para Viagem e Turismo do Departamento de Comércio dos EUA, desconversou sobre a aceitação da Coronavac

O anúncio da reabertura das fronteiras aéreas dos Estados Unidos para viajantes vacinados em novembro, apesar de positiva, deixou muitos brasileiros em dúvida. O anúncio da Casa Branca não deixou claro se os viajantes vacinados com a Coronavac ou a Sputnik V serão aceitas para a entrada.

De acordo com Sarah Morgenthau, secretária assistente para Viagem e Turismo do Departamento de Comércio dos EUA, o país deverá seguir as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que inclui a Coronavac na lista de vacinas liberadas, porém, não deixou claro se o imunizante da chinesa Sinovac será, de fato, incluso.

“Em breve, o CDC irá liberar um documento detalhando tudo sobre a questão das vacinas, mas já deve incluir as vacinas da Pfizer, Janssen, Moderna e Astra Zeneca”, destacou a executiva.

Já a vacina Sputnik V, ainda não foi aprovada pela OMS. O imunizante foi mais aplicado nos estados do nordeste do Brasil, além de alguns países da América do Sul, como a Venezuela.

Ou seja, até que o CDC americano libere o documento oficial com os demais detalhes da reabertura e as vacinas aceitas, a questão sobre a aceitação da Coronavac, Covaxin e Spunit V ficará para um “futuro próximo”, segundo Sarah.

Deixe uma resposta