Região da Patagonia Argentina oferece atividades turísticas o ano todo

0

Por: Camila Oliveira

BARILOCHE – Nos últimos  três dias, um grupo de jornalistas brasileiros esteve em Villa la Angostura, situada na província de Neuquén, cidade com uma das mais belas paisagens da região da Patagônia Argentina, para conhecer uma área ainda pouco divulgada, que está imersa no Parque Nacional Nahuel Huapi, situada em uma das principais áreas protegidas pela Patagônia. A região oferece diversas atividades turísticas como pesca esportiva, trekking, navegação à vela, caminhada nas trilhas, cavalgadas, rapel e tirolesa.

 

O vilarejo, de aproximadamente 13 mil habitantes, ficou conhecido após a interrupção do tráfego aéreo para Bariloche, causado pela erupção do vulção chileno Puyehue. E depois de quase um ano, ainda é possível ver os vestígios das cinzas nas estradas, que chegou a 30 cm de espessura. Apesar disso, a encantadora Villa la Angostura está preparada para receber turistas de toda parte do mundo; e é isto que seus representantes querem mostrar.

 

O coordenador de Turismo de Villa la Angostura, Pablo Bruni pontua os principais atrativos da região que podem ser realizadas durante todo o ano: “Queremos motrar nossos serviços de gastronomia e toda variedade que os restaurantes oferecem (como as tradicionais casas de chá, tortas e cervejarias); e atrair mais turistas para aproveitar diferentes atividades de mountain bike, trekking, escalada, caminhadas com raquete, além da oportunidade de desfrutar toda impressionante natureza”, declarou Bruni. No último ano, a região que possui 8 mil leitos e 150 estabelecimentos teve um incremento de reservas entre 20 e 30%, feitas por brasileiros.

 

O destino é voltado tanto para família quanto para jovens e casais. “E uma das vantagens de visitar a Villa é que não há lotação de pessoas nos hotéis, nas ruas ou nos restaurantes. E como os estabelecimentos estão localizados a uma certa distância um do outro, o ideal é que o visitante alugue um carro, para poder desfrutar todas as localidades com maior conforto”, afirmou o executivo ressaltando que a região pode receber eventos de pequeno porte, pois há um centro de convenções com capacidade para 250 pessoas.

 

Segundo Bruni, em agosto será realizado o programa de cozinha a neve, o “Chef en Altura”, que reunirá os melhores chefs do país, para o preparo de iguarias no tradicional centro de esqui da região, Cerro Bajo – que será ampliado para se tornar ainda mais atrativo e competitivo, e até a alta temporada já estará com novas cabines fechadas, com capacidade para seis pessoas.

 

Camila Oliveira

Camila Oliveira
Camila Oliveira
Camila Oliveira
Camila Oliveira
Camila Oliveira
Camila Oliveira
Camila Oliveira
Camila Oliv

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here