Relações Públicas… O que é o que é?

Duas palavras que, quando mencionadas separadamente, têm um determinado significado, totalmente diferente um do outro. Mas que, todavia, quando utilizadas juntas ganham um sentido novo para caracterizar um conceito próprio.

Relações consistem nos “elos ou contatos, diretos ou indiretos, mantidos junto a pessoas e/ou organizações com as quais gostaríamos de cultivar trato de cortesia ou de amizade” (ligações sociais e/ou afetivas). Públicas é o termo que se refere à população ou ao povo em geral – de domínio público – ou para todos.

De acordo às mais confiáveis definições, o termo composto, Relações Públicas procura representar a arte de adequar o vínculo entre pessoas e/ou organizações com o objetivo de favorecer a imagem de alguém e/ou os serviços ou produtos de uma determinada empresa / organização. O conceito parece querer explicar “o processo intrínseco entre uma organização, pública ou privada, e os grupos internos e/ou externos aos quais está ligada, direta e/ou indiretamente, por questões de interesse”.

O termo em si pode tem adquirido aura de pseudocientífica apenas a partir do século XX, mas é muito provável que a aplicação prática de sua essência remonta a milhares de anos sem jamais ter sido batizada com a nomenclatura atual. Devemos considerar que o mesmo conceito poderá ser dedicado ao idêntico processo desenvolvido por um indivíduo –  e não apenas a organizações – em relação ao conjunto de pessoas e entidades junto às quais possui, por sua vez, interesses diversos.

A atividade explícita, certamente, é processada em tempo integral, consciente e/ou inconscientemente, de forma científica ou mesmo empírica, no dia a dia de todos nós: empresas, entidades, organizações ou indivíduos. O relacionamento proposto, aqui em questão, processado por meio de técnicas pré-estruturadas ou conduzido de maneira improvisada, não parece abandonar o objetivo e nem tampouco o resultado – seja ele bem ou mal sucedido.

Em nossa complexa vida contemporânea, a atividade ganhou um lugar de relevante destaque que lhe concede constantes estudos para aperfeiçoar possíveis habilidades para sua aplicação prática em diferentes meios, cenários e/ou condições.

No mundo das viagens e do turismo, o trabalho de Relações Públicas é imprescindível para garantir o bom andamento dos negócios de qualquer agência, operadora, transportadora, locadora, complexo hoteleiro, etc. ou, mesmo, de qualquer consultor de viagens independente.

Trata-se de uma atividade fundamental cujas redes estruturais são, sem sombra de dúvidas, totalmente inerentes ou complementares a qualquer coexistência social e/ou empresarial.

Deixe uma resposta