Representantes do turismo paraense visitam Terminal Hidroviário de Belém

Por: Rafael Lima

O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, o presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Marcelo Mendes, e membros de várias entidades que compõem o setor turístico paraense, participaram na manhã de onte, dia 23, de uma visita técnica às obras do Terminal Hidroviário de Belém, que funcionará no Armazém 9 da Companhia Docas do Pará (CDP). O investimento, de aproximadamente R$ 15 milhões, vai beneficiar cerca de 70 mil passageiros por mês, principalmente moradores das ilhas ao redor da capital paraense, além de fortalecer o turismo para o Marajó.

 

A visita foi guiada pelo presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly. Ele detalhou que o terminal terá dois pavimentos, a parte inferior destinada para o desembarque e embarque de passageiros e o andar superior para os órgãos que atuam na fiscalização do transporte hidroviário, como Polícia Federal, Receita Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ao todo, o terreno possui 4,8 mil metros quadrados, sendo 2,4 mil destinados para o terminal.

 

“Temos equipes se revezando nos trabalhos em três turnos. Nossa previsão de entrega do Terminal Hidroviário de Belém à população é dezembro deste ano ou até o dia 12 de janeiro. O Terminal Hidroviário de Belém terá o mesmo nível de conforto do Aeroporto Internacional de Belém”, explicou Benassuly.

 

O projeto prevê ainda a construção de guichês para vendas de passagens, caixas eletrônicos, guarda-volumes, revistaria, banheiros masculino, feminino e para portadores de necessidades, com postos de serviços como do Centro de Apoio ao Turista (CAT), Juizado de Menores, Delegacia de Imigração (Delemig), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Receita Federal e cooperativa de táxis. O embarque, instalado em uma área de 442 metros quadrados e capacidade para 400 passageiros, será dotado de aparelhos como raio-x e scanner para bagagens, além de banheiros e lanchonete.

 

Para o novo presidente da Paratur, Marcelo Mendes, a palavra chave é atratividade. “O que queremos é um turismo com valor de atração. E o investimento em infraestrutura e a promoção do turismo sob uma visão mercadológica são fundamentais para potencializar o turismo no estado”, disse.

 

O atual Terminal Hidroviário de Belém continua funcionando no Armazém 10 da CDP, em uma área útil de 950 metros quadrados. Atualmente atende as linhas que vão para a região do Marajó, Santarém, Baixo Amazonas, Manaus e Macapá.

 

RL

Deixe uma resposta