República Dominicana anuncia plano de recuperação do Turismo

O ministério do Turismo está focando em minimizar os efeitos causados pela pandemia de covid-19 e oferecer uma recuperação segura e responsável

República Dominicana

O Ministério de Turismo da República Dominicana se reuniu com o conselho administrativo e os ex-presidentes da Associação Nacional de Hotéis e Turismo (Asonahores). Durante o encontro, foram analisados os detalhes e avanços do Plano de Recuperação Responsável do Turismo, apresentado na última semana pelo presidente Luis Abinader.

O plano tem como premissa minimizar os efeitos da pandemia e propiciar uma recuperação responsável que priorize a saúde, máxime o potencial de criação de empregos e crescimento econômico, fazendo com que o setor se desenvolva de forma sustentável.

David Collado, ministro do Turismo, informou a situação de cada um dos pilares do plano anunciado e confirmou que tudo caminha para que cada uma das ações esteja implementada em 15 de setembro.

“Estamos trabalhando na identificação e fechamento de cada um dos elementos que são necessários ajustar e abordar para que o plano possa ser desenvolvido, e também seguimos nossa agenda de trabalho com objetivo de fortalecer nossa oferta turística a médio e longo prazo”, salientou o ministro.

O plano foca no investimento em promoção e financiamento será de US$ 28 milhões. O governo também investirá US$ 7,1 milhões em programas para garantir rotas aéreas mediante acordo com as companhias. Além disso, o plano estabelece ações de flexibilização fiscal, medidas monetárias, fundo de garantia, apoio ao crédito para pequenas e médias empresas e criação de um seguro de saúde a cargo do estado para turistas.

Dentro das medidas de maior impacto do plano, encontra-se as seguintes:

  • Não será solicitado dos viajantes nenhum tipo de exame prévio à chegada ao país, nem serão realizados exames massivos em sua chegada, a não ser exames aleatórios de rápida aplicação;
  • Será concedido a todos os turistas que visitarem hotéis no país um plano de assistência ao viajante que, além de cobertura para emergências, incluirá exames de COVID-19 e custos por estadia prolongada, de forma temporária e gratuita, até dezembro de 2020.

O ministério iniciou o processo de certificação do novo protocolo com as melhores práticas internacionais com o Bureau Veritas. Na última sexta (28), ocorreram reuniões com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, a fim de dar forma à implementação do programa de transferência de risco d crédito, cujo objetivo é ampliar a carteira do setor com condições favoráveis.

Collado ainda garantiu que trabalhará com o setor privado pata conseguir uma recuperação total do setor que mais gera receita à economia do país e começar uma nova etapa no próximo ano.


Deixe uma resposta