República Tcheca destaca ações cooperadas com o trade brasileiro

Escritório de representação promove ações em parceria com agências de viagens e operadores de turismo

República Tcheca
Praga, capital da República Tcheca (Foto: Lubomir Stiburek/CzechTourism)

O Turismo da República Tcheca realizou, hoje (10/3), uma live para informar o resultado da atividade no país, em 2020, destacar novidades e reforçar ações de apoio ao trade brasileiro. A transmissão foi comandada por Luiz Fernando Destro, diretor da Czech Tourism para o mercado brasileiro.

Destacando o potencial do país para atividades ao ar livre, Destro lamentou a queda de 75% no número de turistas internacionais, na comparação com dados de 2019. Em 2020, a República Tcheca recebeu 2,8 milhões de viajantes estrangeiros – a maioria, europeus. “Eles viajaram no intervalo entre a primeira e a segunda onda da pandemia na Europa, entre junho e setembro”, disse Destro.

A liderança permaneceu com os alemães, como já é tradicional pela facilidade no deslocamento entre os dois países. O trajeto de Dresden a Praga, por exemplo, leva pouco menos de duas horas. Ainda assim, a chegada de viajantes dessa nacionalidade caiu 61% em relação ao ano anterior, por conta de restrições na mobilidade.

Dentro do país, a cidade mais visitada foi Praga, seguida por Karlovy Vary (na Boêmia Ocidental) e Cesky Krumlov (na Boêmia do Sul). O destaque entre as regiões fica para as áreas ao ar livre na Boêmia do Norte – com Paraíso Tcheco e Suíça Boêmia – e Boêmia do Sul – região das montanhas Sumava e lago Lipno (continua após as imagens).

Movimentação interna

O país viu o número de pernoites cair para 20 milhões, com registro de diminuição em todas as regiões e queda mais acentuada na capital tcheca. O resultado negativo já era esperado devido ao cenário global, mas traz boas notícias em relação ao público interno que ajudou a movimentar a cadeia de viagens local.

O aumento na visitação às áreas citadas, segundo Destro, se deu primordialmente via turismo interno. “Enquanto havia restrições para viajar ao exterior, os tchecos procuraram destinos naturais dentro do país”, diz. Essa movimentação pode explicar, inclusive, o fato de Praga ter sido a cidade mais visitada e, ainda assim, ter registrado a queda mais acentuada em permanência. “Os locais não costumam visitar a ‘cidade grande’”, pontua.

A estada média cresceu, saindo de 3,39 para 3,44, índice que está dentro da média histórica, segundo o diretor. O resultado é igual ao obtido em 2013 e 2017, ficando abaixo de 2012 (3,47) e do recorde histórico de 3,51 (em 2014 e 2015).

Apoio ao trade no destino do “sim”

Destro destacou o imenso potencial do país para atividades outdoor, inclusive na capital. Com a melhor proporção de jardins versus áreas construídas do continente, não à toa, Praga é considerada a Capital Verde da Europa. “Parques e jardins serão temas centrais da nossa comunicação com o mercado”, reforçou Destro.

República Tcheca
Luiz Fernando Destro

No ano em que o escritório comemora 15 anos de representação na América Latina, o diretor também convidou as agências de viagens a anunciarem seus pacotes no blog da República Tcheca, de forma gratuita, contanto que sejam cumpridos alguns pré-requisitos. Um deles é que o roteiro seja voltado ao cliente final, exclusivamente por território tcheco ou que tenha o país como parte essencial da experiência. Quando for combinado, o itinerário deve ter, pelo menos, quatro pernoites no país e uma excursão fora de Praga.

“Preferimos pacotes personalizados em detrimento dos roteiros mais comuns, pois queremos divulgar experiências diferentes. Pode ser um tour de cerveja, de jardins, de música… A criatividade é a mãe das boas vendas”, comenta, reforçando que a divulgação é gratuita e não requer o pagamento de nenhum tipo de taxa ou comissão.

Um catálogo B2B, lançado em dezembro de 2020 e disponível para download na seção voltada ao trade da página do Czech Tourism, pode ajudar a inspirar a criação de novas experiências no país. Os passeios estão descritos e os fornecedores locais, informados no documento. “Eles oferecem ideias diferentes de tours, como o Paraísos da Boêmia, que passa por uma região que as pessoas ainda conhecem pouco”, diz.

Capacitações online para agentes de viagens, apresentação do destino para clientes finais, lives em parceria e campanha cooperadas são outras ações que Destro se dispôs a realizar, em parceria com as empresas do trade. “Somos o destino do ‘sim’. Dificilmente vamos negar qualquer tipo de colaboração nesse momento”, crava.

Novidades

Entre as novidades de estrutura, Destro destacou a certificação Bio 900 conquistada pelo Hotel Occidental Praga, do grupo Barceló. A chancela atesta os padrões de higiene e segurança, assunto altamente sensível em tempos de pandemia. Outra ação interessante no segmento de hospitalidade vem do Courtyard by Marriott de Praga, que passou a disponibilizar os espaços e equipamentos do centro de convenções para transmissão virtual de eventos.

O diretor também comemorou o título “Voz do Consumidor”, concedido pelo Conselho Internacional de Aeroportos (ACI, da sigla em inglês) ao aeroporto da capital tcheca. É um reconhecimento da entidade a equipamentos que cuidaram da segurança e do conforto dos passageiros, apesar de todos os desafios enfrentados em 2020.

Por fim, ele informou que o Ossuário de Sedlec, famoso na cidade de Kutná Hora, criou um canal no YouTube para mostrar aos interessados os bastidores das obras de restauro e reorganização no acervo de 40 mil ossos humanos. O atrativo funciona no subsolo de uma igreja, a 80 quilômetros de Praga, e está temporariamente fechado.

A próxima live do Turismo Tcheco acontecerá em 10 de abril. Para falar sobre ações cooperadas, basta enviar a proposta por e-mail para Luiz Fernando Destro (saopaulo@czechtourism.com)

Deixe uma resposta