MSC Cruzeiros divulga data de reinício e destaca protocolos

Primeiro navio deve partir em 15 de agosto com implantação de novas normas de segurança e redesenho da oferta de entretenimento

retomada
Gianni Onorato, CEO da MSC Cruzeiros

Ar natural das cabines e áreas internas, facilidades médicas a bordo, redesenho da programação de entretenimento e incentivo ao uso de facilidades tecnológicas que minimizam contato. Essas são algumas das ações propostas pela MSC Cruzeiros para a retomada gradual da atividade, prevista para 15 de agosto. A data ainda depende de aprovação das autoridades italianas, o que deve ocorrer ainda nesta semana, segundo informou Gianni Onorato, CEO da armadora, em coletiva de imprensa virtual promovida na manhã de hoje (4/8) com jornalistas de todo o mundo.

Os protocolos foram detalhados pelo CEO que confirmou o reinício com dois navios – MSC Grandiosa e MSC Magnifica – que farão roteiros pelo Mediterrâneo, inicialmente exclusivos para viajantes que vivem em um dos países do espaço Schengen. “Estamos prontos para partir”, cravou Onorato, que também destacou a preocupação da empresa de ir além das normas – criadas em parceria com órgãos de vigilância sanitária, autoridades portuárias e um corpo médico especializado – para criar regras rigorosas e, assim, proteger a tripulação e os clientes. “Os procedimentos antes do embarque e a bordo têm como objetivo criar um tipo de bolha de segurança”, explica Onorato.

As novas normas pretendem reduzir o risco de ter contaminados a bordo e impedir a disseminação do vírus nos diferentes momentos da jornada. A ocupação dos navios foi reduzida a 70% da capacidade e todos os passageiros passam por uma triagem médica antes de embarcar. Os procedimentos incluem checagem de temperatura, teste de swab para todos e outros mais específicos (PCR ou molecular) para viajantes originários de regiões de risco ampliado, segundo dados do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças. Um centro médico instalado nos portos prevê resultados em até 30 minutos. “Passageiros com resultado positivo serão impedidos de embarcar, os demais serão liberados para o check-in que será realizado em pequenos grupos”, detalha o CEO.

Os procedimentos se baseiam em três pilares: identificar possíveis contaminações antes do embarque, mitigar a transmissão a bordo e, caso uma suspeita de infecção de confirme, levar o hóspede para casa em segurança. Os navios foram equipados com totens de álcool em gel para higienização das mãos em pontos estratégicos e contam com um novo sistema de sanitização do ar por meio de luz UV. “O ar condicionado amplia os riscos de transmissão, então as cabines e espaços internos foram reprojetados para privilegiar a circulação de 100% de ar natural”, pontua.

Hóspedes deverão usar máscaras quando o distanciamento social não for possível – nos elevadores, por exemplo – e terão pronto atendimento, caso manifestem qualquer sintoma preocupante. Facilidades médicas estão equipadas para detectar e tratar o vírus e 10% das cabines foram reservadas para o caso de um passageiro precisar de isolamento. “Ele pode desembarcar assim que recebe o diagnóstico ou cumprir a quarentena a bordo”, diz.

Tecnologia para mapeamento de contatos

Nesse sentido, a tecnologia irá auxiliar a companhia a entender com quem o passageiro com suspeita de infecção teve contato. No MSC Grandiosa, um sistema é capaz de mapear todos os passos do hóspede e entender se ele ficou por mais de 15 minutos em contato com outra pessoa em uma distância menor que 1,5 metro para evitar a possibilidade de contaminação cruzada. “Todos os dados coletados serão descartados após 14 dias”, ressalta Onorato. A bordo do MSC Magifica esse controle será feito por meio de observação do comportamento habitual do hóspede. Telas interativas e o aplicativo MSC for Me completam o pacote tecnológico que pretende minimizar contatos pessoais.

Os mesmos cuidados serão tomados com a equipe, com monitoramento desde o recrutamento de novos tripulantes até o desembarque. “Quem está ingressando no time passa por três testes, sendo o primeiro realizado em seu país de origem e o segundo na chegada ao terminal de cruzeiros. A bordo, ele ficará em isolamento por cinco dias e fará um novo teste molecular antes de ser liberado”, explica Onorato. A tripulação, assim como os hóspedes, passará por aferição diária de temperatura.

Oferta de entretenimento reformulada

A MSC incentiva que seus clientes façam pré-reserva de atividades com antecedência e oferece um seguro específico contra covid-19 aos passageiros, para reforçar a sensação de confiança na viagem. O desembarque nas escalas, nesse primeiro momento, será permitido exclusivamente para as cinco opções de excursões oficiais do grupo, para garantir os procedimentos de segurança. Novas testagens serão realizadas na saída do navio e no reembarque. Atividades de entretenimento foram redesenhadas para reduzir a ocupação dos teatros e serão oferecidas em sessões mais frequentes ao longo do dia.

Em relação ao funcionamento de spas, piscinas e parques aquáticos, Onorato explica que os espaços terão sanitização reforçada – especialmente nos pontos de maior contato, da mesma forma que será feito em cabines e áreas internas comuns – e capacidade reduzida. “Calculamos 4 metros quadrados por passageiro, então se a piscina tiver 50 metros quadrados ela será limitada ao uso de 20 pessoas por vez”, detalha, reforçando que a tripulação fará a fiscalização do cumprimento das regras.

Os restaurantes temáticos e a la carte seguem regras de distanciamento, já os bufês terão serviço assistido. Por meio de um QR Code que substitui todos os cardápios em papel, o hóspede escolherá seu prato e o receberá à mesa, entregue por um garçom paramentado com equipamento de proteção individual. “Essas medidas podem ser modificadas de acordo com a evolução da pandemia e com a descoberta de novas tecnologias e equipamentos comprovadamente eficazes para combater o vírus. Continuamos nos esforçando para promover momentos agradáveis a bordo”, finaliza.

Roteiros

Os dois navios farão roteiros de sete noites: MSC Magnifica parte de Gênova e passa por Roma, Nápoles, Palermo e Sicília antes de retornar ao ponto de origem; e MSC Grandiosa zarpa do porto de Bari, passa por três portos gregos e volta à Itália com uma parada em Trieste e desembarque em Bari. Outros navios irão se juntar à oferta inicial de forma gradual, assim como novos portos passarão a figurar nos roteiros, de acordo com as requeridas aprovações de autoridades sanitárias.

Leia também:

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui