Rio Grande do Norte investe no corporativo e expande malha aérea

De acordo com Ana Maria Costa, secretária de turismo do estado, visa manter o contínuo trabalho de divulgação na América do Sul e na Europa
Setur-RN
Aninha Costa, secretária de turismo do Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte é um destino que vem se consolidando como destino de lazer, principalmente por conta do sol e mar, que ficam ainda melhores no verão. No entanto, quando as temperaturas começam a baixar, é natural que o número de turistas caia. Por isso, o estado vem apostando no segmento corporativo, conforme afirma Ana Maria da Costa, secretária de turismo de Rio Grande do Norte.

“Estamos finalizando a ampliação do nosso centro de convenções, capaz de receber até 12,5 mil pessoas simultaneamente. É um ponto corporativo estratégico, próximo de muitos hotéis e bem perto da praia”, destaca a profissional. Ainda segundo ela, a ideia é contar com este empreendimento para melhorar a questão da sazonalidade, atendendo ao período de baixa do público de lazer.

Além do centro de convenções, que está previsto para ser totalmente entregue ainda este semestre, o destino vem trabalhando na revitalização de museus e pontos turístico. Dessa maneira, é possível aliar o turismo de sol e mar com o de cultura, o histórico, o religioso e o gastronômico, como aponta Ana Maria.

Para o ano, a ideia é contar com fomento de turismo, tentando retomar a queda apresentada por conta da crise, conforme ressalta a secretaria de turismo. “Além disso, precisamos que haja um aumento na malha aérea e conecte mais turistas ao nosso destino”, desabafa.

Atualmente, os principais visitantes nacionais são de São Paulo, Minas Gerais, Brasília e Rio de Janeiro, enquanto os visitantes internacionais são, em sua maioria, da Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile. Em visto disso, a ideia é apostar na divulgação do destino na Europa, além do contínuo investindo na América do Sul.

Para Ana Maria, as expectativas com o mercado europeu são ainda mais otimista com o voo da Tap, que liga Natal a Lisboa. “Queremos nos aproximar desse mercado ainda mais, principalmente de Portugal, além de outros países, como Espanha, Alemanha, Itália e Holanda”, assume. A operação da Tap, que atualmente possui três frequências semanais, deverá se tornar diário no segundo semestre, conforme aponta a executiva.

Além do voo para Portugal, em novembro, Rio Grande do Norte ganhará uma nova operação, que ligará sua capital à Holanda. A novidade, possibilitada pela Corendon Airlines, terá duas frequências semanais e inicialmente atuará por somente seis meses, com possibilidades de, mais a frente, se tornar regular.


LEIA TAMBÉM:
- Rio Grande do Norte debate novos voos em reunião com Tap e Embratur
- Meeting Brasil – Missão Rio Grande do Norte mira no mercado Mercosul
- Rio Grande do Norte participa de feira de Turismo na Holanda

Deixe uma resposta