SAA finaliza processo inicial de aporte financeiro; entenda

Com auxílio de investidores sul-africanos, como o Banco de Desenvolvimento da África Austral, e o apoio de órgãos públicos como Departamento de Empresas Públicas (DPE) e pelo Tesouro Nacional (NT), a empresa inicia a retomada
South African Airways (SAA)
Ntshikiwane Joseph Mashimbye, embaixador da África do Sul; Zuks Ramasia, CEO interina da South African Airways (SAA); e Altamiro Medici, diretor da South African Airways (SAA) para América do Sul

A South African Airways (SAA) conseguiu, na noite desta terça-feira (28), o aporte financeiro inicial para atender requisitos de liquidez a curto prazo. O valor foi conseguido antes da publicação e adoção do plano de reestruturação (business rescue), fator que é exigência para concluir a primeira etapa do processo.

O avanço na obtenção dos fundos vem como parte do processo de reestruturação, iniciado em 5 de dezembro do ano passado. Para isso, os parceiros – bancos comerciais sul-africanos – forneceram crédito (PCF) inicial de US$ 137.604.064,59 milhões

De acordo com a companhia aérea, conversas com instituições financeiras foram positivas. O Banco de Desenvolvimento da África Austral (DBSA), por exemplo, já ofereceu US$ 240.798.072,50 milhões, valor da próxima parcela do PCF, com retirada imediata de US$ 137.604.064,59 milhões.

Além disso, o financiamento para a fase de reestruturação da SAA após a adoção do plano está sendo considerado por potenciais financiadores.


Leia Também:

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui