Santos declara apoio ao lockdown para evitar alta nos casos de covid-19

Santos manterá hotéis abertos sob protocolos de biossegurança, para receber profissionais que estejam em viagem a trabalho

Santos
Foto: reprodução

O Santos Convention e Visitors Bureau (CV&B) acaba de se manifestar a favor do lockdown na baixada santista a fim de evitar a alta no número de infectados com a covid-19 e por consequência o colapso no sistema de saúde local, além de mortes.

“Se essa for a última opção para que o nosso sistema de saúde não entre em colapso, precisaremos respeitar e tentar evitar ao máximo a movimentação de pessoas para que possamos o voltar às atividades presenciais o mais rápido possível. A vacinação em massa é essencial para que possamos nos sentir seguros e confiantes na retomada dessas atividades, especialmente para os setores de turismo e eventos que são majoritariamente ações de pessoas se locomovendo, diferentemente de outros segmentos que conseguem se reerguer e adaptar de forma mais rápida”, afirma Vanessa Lombardi, presidente do Santos CV&B.

Apesar do fechamento de quase todo comércio local, hotéis da cidade estarão abertos, trabalhando com protocolos de biossegurança para receber profissionais que precisem se hospedar a trabalho. Portanto, os profissionais da saúde, do setor portuário e da indústria, e demais serviços essenciais têm acesso à toda nossa rede hoteleira, respeitando o critério de ocupação estabelecido pelo Ministério da Saúde.

O Santos CV&B aproveitou a suspensão das atividades presenciais para criar estratégias de retomada, assim como renovar os materiais de divulgação e captação de eventos. No retorno às atividades, Santos será apresentada como destino seguro e atrativo a viagens e realização de congressos e eventos. Dentre os lançamentos temos: o Guia de Bolso, o Bidding Book 2021 e o novo portal Visite Santos.

No mês de fevereiro, a entidade realizou o TRADE Talks, com cerca de 90 convidados, entre eles 15 autoridades regionais. O encontro aconteceu seguindo os protocolos de biossegurança para evitar o contágio da covid-19. “Esse evento serviu de “case”, comprovando que é possível realizar um evento de pequeno e médio porte com profissionalismo e respeitando às regras exigidas”, finaliza.

Deixe uma resposta