Saúde e prosperidade sustentáveis

sustentáveis
(Foto: Unsplash/Noah Buscher)

Pessoas ao redor do mundo expressam um forte desejo de viver um estilo de vida mais sustentável, mas uma proporção muito menor afirma ter realmente feito essas mudanças.

Essa lacuna entre aspiração e ação é maior nos mercados emergentes, particularmente na América Latina, África e Oriente Médio, onde a maioria das pessoas diz que gostaria de fazer “muito” para viver de forma mais sustentável, segundo um levantamento feito com 30 mil pessoas pela GlobeScan Healthy & Sustainable Living Study em julho de 2021 e divulgado na segunda quinzena de dezembro.

As pessoas estão interessadas em viver de forma mais sustentável, mas precisam de ajuda para isso. Essa é uma oportunidade para governos e empresas ajudarem a moldar e possibilitar estilos de vida mais saudáveis e sustentáveis.

O ano de 2021 foi muito duro. Mais de cinco milhões de pessoas morreram em razão da covid-19 no mundo todo e, ainda que haja conquistas pessoais, a tragédia social não nos permite celebrar. O confinamento que começou a ser aliviado com a vacinação continua sendo uma ameaça real com o surgimento de variantes, mas, principalmente, um medo latente nas pessoas de voltarem àquele estágio.

Então, o turismo recebe uma carga de responsabilidade muito grande diante deste cenário e precisa atender ao interesse de um vida mais sustentável daqueles que são os privilegiados e que podem acessá-lo. Sim. Quem viaja hoje reconhece o seu privilégio. Seja pela vida ou pelo trabalho que foram preservados.

Há uma multidão querendo voar, sair de casa, desestressar, ver o mundo, passear, trabalhar, se reunir. Mas essas mesmas pessoas não querem horas em filas, nem voos cancelados, nem empresas que somem do dia para noite com os seus novos sonhos. É responsabilidade de todos cuidar das pessoas e dos negócios.

E para moldar uma vida mais sustentável, é preciso mais transparência nas informações do turismo, uma reivindicação recorrente do setor. Nos governos, nas empresas, nos fornecedores. Quanto mais transparente, mais o turismo fomenta a sustentabilidade. E sera assim que o nosso desejo de saúde e prosperidade para o Ano Novo tornar-se-á ação, a despeito de todas as ameaças.

 Feliz 2022. Saúde e prosperidade. E viagens. 

Deixe uma resposta