Secult (MG) promove séries de lives sobre Cultura e Turismo

Os encontros digitais acontecem por meio da plataforma Google Meet e podem ser acompanhados, ao vivo, por até 250 pessoas. Após o evento, o conteúdo é disponibilizado nos canais da Secult, Instagram e Facebook

Secult (MG)

Na última terça-feira (19), Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult MG) deu início a série #SecultAoVivo. Os encontros digitais acontecem na plataforma Google Meet e visam compartilhar estratégias de enfrentamento da crise causada pela covid-19.

As lives são coordenadas pela Secult em parceria com órgãos do governo e entidades representativas das cadeias da Cultura e do Turismo. Dentre os temas discutidos, protocolos de saúde, economia criativa, relações de consumo e valores da cultura em rede.

“Em tempos desafiadores de pandemia e isolamento, as lives têm sido importante instrumento de troca de informação. Convidamos diversos parceiros, Secretarias de Estado, Conselhos, coletivos, instituições e organizações da sociedade civil e da iniciativa privada para debatermos assuntos de interesse da Cultura e do Turismo. O caminho é sempre unir forças”, ressalta Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Nesta quinta-feira (21), às 9h30, o encontro abordou a Cultura, Turismo e Direito do Consumidor. Procedimentos de remarcação, reembolso e cancelamento de produtos e serviços turísticos e culturais foram discutidos.

Participaram da transmissão, Alexandre Brandão, presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem em Minas Gerais (Abav-MG); Paulo Tarso, promotor de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público de Minas Gerais; Carlos Xaulin, ex-presidente da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape); Daniela Savoy, assessora jurídica do Instituto Periférico. O encontro foi mediado por Luciana Atheniense, especialista em direito do turismo e do consumidor.

“É uma oportunidade de trocar ideias e receber conselhos de outras Secretarias do Estado, e acreditamos que o diálogo é fundamental para escolher quais caminhos tomar”, pontuou Bernardo Silviano Brandão, secretário adjunto da Secult.

Para os próximos encontros, estão previstos os temas “Gastronomia e artesanato mineiro:  vetores para a potencialização da economia criativa e o turismo” e “Cadeia e valor da cultura e cultura em rede”, com participação de representantes de entidades como a Rede de Artesanato do Vale do Jequitinhonha; do Conselho Estadual de Cultura de Minas Gerais; da Frente da Gastronomia Mineira; da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (SEDE); da Prefeitura de Belo Horizonte; do Fórum Permanente de Cultura e do Polo Audiovisual da Zona da Mata Mineira.


Leave a Reply