Seminário de Turismo discute os impactos tecnológicos no mercado

Em 2020, o Rio Grande do Norte deseja lançar um o prêmio “Tudo começa aqui”, em parceria com o TripAdvisor
Profissionais do turismo discutem as transformações e tendências do mercado.

Nesta terça-feira (3), acontece o Travel Lifestyle Summit, o fórum que discute as mudanças e tendências do turismo no Brasil. O evento é realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) em parceria com a B4Tcomm.

No primeiro painel “A imagem do setor de Turismo no Brasil”, um panorama do mercado foi apresentado. Bruno Reis, diretor Presidente da Emprotur colaborou apresentando as estratégias utilizadas no Rio Grande do Norte para afirmar a posição turística do estado.

“Até pouco tempo, não havia um site que ressaltasse os atrativos no RN. Nós estudamos o cenário e entendemos que as redes sociais são um grande potencializador do mercado. Como é que vamos divulgar sem uma ferramenta para isso?”, discute Bruno.

O executivo afirmou ainda que o derramamento de óleo afetou a imagem turística do estado e o uso de ferramentas digitais foi uma maneira de minimizar o viés negativo de cobertura da mídia, mostrando em tempo real como estava cada localidade.

Em 2020, o Rio Grande do Norte deseja lançar um o prêmio “Tudo começa aqui”, em parceria com o TripAdvisor. Segundo o presidente, o RN entendeu que a plataforma é uma grande fonte de informação e têm impacto nas decisões dos consumidores.

Em consenso, os integrantes do painel abordaram a importância da valorização dos atributos turísticos nacionais pelos próprios brasileiro. Segundo Marcos Swarowsky, senior director of Market Management na Expedia, 50% das reservas nacionais hoje, são feitas via dispositivos mobile e 50% das reservas de São Paulo são realizadas por moradores da cidade.

Participaram do painel: Greetje de Haan, chief operating officer da Allpoints Hotel Rewards; Eduardo Fleury líder da operação do Kayak no Brasil; e Bruno Giovanni Reis, diretor presidente da Emprotur. A discussão foi moderada por Adriana Moreira, editora do “Caderno Viagem” do jornal O Estado de S. Paulo.

“Todos na cadeia turística precisam entender e mudar o comportamento, pois hoje em dia a informação é acessível. Não tem porque pagar caro em um serviço regional como transporte, se você pode ter um custo mais baixo pelo mesmo serviço por meio do Uber, por exemplo”, relembrou Greetje.

O painel frisou a importância da tecnologia e a flexibilidade que seus recursos apresentam na promoção dos atrativos, além do seu potencial em propagar informações e influenciar na escolha dos viajantes.


Leia mais
+Rio Grande do Norte promove rodada de negócios na Arena das Dunas
+Rio Grande do Norte trabalha para atrair segmento Mice
+Rio Grande do Norte participa de campanha promocional


 

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui