Sita comemora 25 anos e relembra desenvolvimento de portfólio

A Sita oferece soluções de fronteiras da empresa para governos, inclusive a solução Health Protect, que apoia no processo de segurança

Sita

A Sita comemora o 25º aniversário de seu negócio de gestão de fronteiras, uma jornada que começou em 1996 em preparação para os Jogos Olímpicos de 2000 em Sydney. Um quarto de século depois, as soluções de fronteira da empresa são usadas por mais de 60 governos para processar dois bilhões de passagens pela fronteira todos os anos.

A expertise da Sita no atendimento à indústria de transporte aéreo inclui o fornecimento de soluções e serviços para companhias aéreas, aeroportos e aeronaves. Isso permitiu que a organização diversificasse seu portfólio nas últimas décadas em gestão de fronteiras e segurança para governos em todo o mundo, com sucesso significativo.

“Começamos nossa jornada em 1996 na Austrália e, desde então, nossas soluções de fronteira processaram mais de sete bilhões de transações. Nosso negócio está focado na movimentação segura de pessoas. Quer sejam eventos importantes, como os Jogos Olímpicos de Sydney, a Copa do Mundo Fifa na África do Sul ou uma família que está saindo de férias, estamos presentes para tornar tudo mais fácil e seguro”, declara Jeremy Springall, vice-presidente da Sita At Borders.

Hoje, a Sita apoia os governos nos desafios mais recentes após a covid-19. A solução Health Protect da Sita, foi desenvolvida rapidamente este ano para ajudar os países a administrar suas fronteiras com segurança. “Aproveitamos nossos produtos existentes e comprovados para fornecer uma solução flexível que incorpora os novos requisitos de saúde com os sistemas de processamento de passageiros existentes, mantendo a segurança e proteção”, diz Springall.

Desenvolvimento Sita

Em 1996, a Sita foi pioneira em um sistema de autorização eletrônica de viagem (ETA) para as Olimpíadas de Sydney em 2000 para proporcionar às autoridades visibilidade sobre os milhões de visitantes que planejavam cruzar a fronteira com antecedência e reduzir os obstáculos nos pontos de controle de imigração.

O sistema reduziu de forma bem-sucedida a liberação da imigração para uma questão de segundos. A Sita complementou o sistema com uma solução interativa de Processamento Avançado de Passageiros (APP), que analisa os passageiros em tempo real no check-in para evitar que viajantes ilegítimos embarquem em seus voos e entrem no país.

A Sita passou a fornecer essas soluções para o Grande Prêmio de Fórmula 1 do Bahrain em 2004 e em muitos outros eventos importantes, como as Copas do Mundo da Fifa na África do Sul em 2010 e no Brasil em 2014.

Os benefícios do uso da tecnologia Sita para transportar grandes volumes de passageiros com segurança e sem problemas durante os principais eventos mundiais foram estendidos à gestão diária de fronteiras. Durante as décadas de 2000 e 2010, muitos governos no Oriente Médio e na Ásia-Pacífico começaram a adotar o Sita APP, normalmente junto com outras soluções da Sita, para melhorar a segurança das fronteiras e facilitar a entrada de viajantes legítimos.

No início dos anos 2000, com a segurança no topo da agenda após o 11 de setembro, o governo canadense foi o primeiro a envolver a Sita para permitir que avaliassem ameaças potenciais ao seu país.

A SITA criou um serviço para troca de dados de passageiros, e o lançamento subsequente desta solução API PNR Gateway para outros governos e companhias aéreas para fins de avaliação de risco de passageiros tornou-o o serviço de gateway de dados mais usados por governos e companhias aéreas. Hoje, 600 companhias aéreas estão conectadas ao gateway de dados de “janela única” da Sita.

Com foco na segurança, a introdução de passaportes eletrônicos e o desafio de aumentar o fluxo de passageiros na década de 2000, a Sita expandiu ainda mais seu portfólio. Usando sua experiência inicial no fornecimento de sistemas ETA, a Sita projetou uma solução e-Visa para os governos, a fim de garantir que os visitantes tivessem a permissão eletrônica necessária para viajar.

A Sita também introduziu portões e quiosques automatizados mais seguros e fáceis de usar, usando biometria para gerenciamento de identidade, incluindo os Estados Unidos, a Jamaica e a Itália na década de 2010, como uma alternativa aos tradicionais controles manuais de fronteira. Nos últimos anos, a Sita introduziu várias opções biométricas de autoatendimento para controle de fronteiras, incluindo aplicativos móveis, que automatizam a verificação de identidade.

Com o passar dos anos, a Sita aprimorou suas capacidades de inteligência e seleção de alvos e está ajudando os governos a detectar atividades suspeitas e tomar as medidas necessárias para proteger suas fronteiras.

Agora com um portfólio completo de gestão de fronteiras de ponta a ponta, abrangendo toda a jornada do passageiro, a Sita estendeu sua experiência em aviação para fronteiras terrestres e marítimas.

“Em nome da empresa, gostaria de agradecer sinceramente aos nossos funcionários em todo o mundo, no passado e no presente, por seu compromisso e trabalho árduo, que tem sido fundamental para nossa longevidade e sucesso. Da mesma forma, somos imensamente gratos pelo apoio e confiança contínuos de nossos membros, clientes e parceiros”, comenta Springall.

Os mais de 4,5 mil funcionários da Sita estão comemorando o 25º aniversário correndo, caminhando, pedalando ou nadando como parte de um desafio de bem-estar físico com tema olímpico para atingir coletivamente 50 mil quilômetros enquanto viajam virtualmente pelo mundo e passam por alguns dos países que adotam a tecnologia de fronteira da Sita.

Caso os funcionários cumpram o desafio, a empresa fará uma doação ao Gavi COVAX Advance Market Commitment (AMC), que fornece a mais de 90 economias de baixa renda acesso às vacinas contra Covid-19.

Deixe uma resposta