Solenidade de abertura marca o início do 15º Festival das Cataratas

O evento contou com a presença de importantes líderes do mercado e marcou o lançamento da nova logomarca do Festival das Cataratas

15º Festival das Cataratas

Chegando à sua 15ª edição, o Festival das Cataratas – Foz do Iguaçu Travel Market promoveu, na noite desta quarta (2), no Recanto Cataratas, sua solenidade de abertura, dando início oficialmente ao evento, que ocorre até a próxima sexta (4). O momento se mostrou oportuno para a organização apresenta sua novo logomarca.

O momento contou com a presença de importantes líderes e representantes do setor, incluindo:

  • Nilton Bobato, prefeito interino de Foz do Iguaçu
  • Luciana Massa, primeira dama do estado
  • William França, secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo
  • Gilson Machado, presidente da Embratur
  • General Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional
  • Marcio Nunes, secretário do Desenvolvimento Sustentável e Turismo
  • Neuso Rafagnim, presidente do Sindhotéis Foz do Iguaçu
  • Carlos Rodrigues do Nascimento, vice-presidente da Fecomércio PR
  • Paulo Angeli, presidente da De Angeli Eventos e Empreendimentos, organizadora do festival

Angeli agradeceu à presença de todos os profissionais e lembrou que segurança sanitária é uma questão de responsabilidade do evento. “Todos os protocolos, criados em parceria com a secretaria da Saúde e do trade turístico desde março, estão sendo seguidos”, comenta o profissional.

Vitor Roberto Tioqueta, diretor superintendente do Sebrae-PR, marcou presença virtualmente e declarou que inovação, processos, segurança e tendências são os quatro eixos que se destacam no setor e, consequentemente, do evento. “Discutiremos as necessidades do mercado e nossas soluções presencialmente e virtualmente. Também divulgaremos destinos e mais uma vez somar com todas as entidades e promotores deste evento. Contem sempre com o Sebrae”, declara.

Silva e Luna agradeceu o convite do evento de solenidade, que marca a 15ª edição do Festival das Cataratas e lembrou do importante impacto do segmento para a região. “O turismo é nossa vocação regional, não podemos escapar isso. Contribuímos com diversas ações. Em 2019, quando cheguei, fizemos contatos com as autoridades e começamos a fazer investimentos de maneira coordenada. Estamos abertos para ouvir opiniões e trocar ideias com todos os atores da indústria. Queremos avançar em outras aéreas”, completa.

15º Festival das Cataratas
General Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional

Bobato lamentou o interrompimento das atividades turísticas e afirmou que esta é uma ação que está sendo evitada. “Não por questões econômicas, mas as pessoas sentem necessidade de viajar, de visitar Foz do Iguaçu, de visualizar Itaipu Binacional, de degustar nossa gastronomia. O Turismo entendeu e compreendeu a importância de ter empatia, de fazer com que a vida valesse a pena. É possível trabalhar com a pandemia. Vamos dar a volta por cima”, pontua.

França reforça o icônico destino que sedia o evento, considerado, por ele, como um dos melhores e mais promissores para reaquecer a indústria turística.  “Após um ano de muitas conquistas em 2019, quando o turismo cresceu 2,6% no PIB, fomos surpreendidos pela pandemia, esse impacto trouxa algumas palavras ruins, que não combinam com o Turismo. Eu tenho orgulho de fazer parte de um governo que deu apoio ao setor”, relembrando as medidas provisórias que nasceram durante este período e o recente lançamento da Retomada do Turismo, ação que visa incentivar a reativação turística no País.

O executivo também adiantou que o Wakalua, assim como a OMT, deve ter uma sede no Brasil e Foz do Iguaçu é um potencial destino para a unidade. “Foz do Iguaçu está muito interessada”, ressaltou Angeli.

Machado, por sua vez, declarou que o Brasil terá a recuperação turística e que a prova disso é o interesse da OMT em ter uma sede no País. “Isso não acontece porque somos um destino bonito, mas porque eles acreditam no setor brasileiro. O futuro é próspero e chegamos ao futuro, e tudo isso graças ao trade turístico. Sucesso!”, conclui.

Deixe uma resposta