Solojet Aviação anuncia programa e compartilhamento de aeronave

Os custos fixos são divididos no contrato da sociedade e cada um paga as suas despesas operacionais

Solojet

Na última semana a Solojet Aviação anunciou o Solojet Shares, programa de compartilhamento de aeronaves. O serviço que é usado nos Estados Unidos há cerca de 20 anos, chega ao Brasil com a possibilidade de divisão para até três sócios.

“O nosso modelo é de sociedade direta, com todos os cuidados legais para garantir a segurança jurídica de todos e a tranquilidade. Através de nosso programa, a disponibilidade da aeronave pode chegar a até 80% e a operação da aeronave é gerida de forma profissional para garantia de segurança e qualidade”, pontua André Bernstein, diretor da Solojet Aviação.

Os custos fixos são divididos no contrato da sociedade e cada um paga as suas despesas operacionais. Segundo a Solojet, o modelo de negócio é voltado para pessoal que façam baixo uso do serviço, mas que não abram mão do mesmo. Há também a alternativa de passar para a Solojet Aviação a operação da aeronave e reduzir a zero as preocupações com contratação de tripulação, gestão da manutenção, hangaragem etc.

“Para o indivíduo ou empresa que já possui uma aeronave, oferecemos a possibilidade de capitalizar parte do valor da aeronave em dólares através da venda de uma fração do bem. Já para quem ainda não faz parte da aviação, é uma oportunidade de passar a ter ingresso com investimento de 50% ou menos do valor total do bem, para receber o mesmo benefício: aeronave à disposição” explica o diretor da Solojet Aviação.


Deixe uma resposta