Thomas Cook, operadora britânica fundada há 178 anos, declara falência

A operadora britânica Thomas Cook era uma das empresas mais consolidadas no mercado turístico
Thomas Cook
Gigante do turismo britânico, Thomas Cook foi fundada em 1841

Ainda cedo nesta segunda-feira (23), a operadora britânica Thomas Cook não superou uma crise interna e anunciou o fim de suas atividades no Turismo. A situação, que se alastrava há alguns anos, teve seu ultimato na sexta-feira (20).

No dia, a empresa divulgou que precisava de 200 milhões de libras esterlinas (cerca de R$ 1 bilhão) para continuar sua atuação, mas conversas com credores e acionistas não avançaram.


LEIA MAISIata: aviação transporta 4,4 bilhões de passageiros em 2018 
+ Dicas de transporte no Reino UnidoReino Unido confirma planos de voos em caso de não-cumprimento do Brexit

O mau momento desencadeou complicações sérias para Thomas Cook. Além de encerrar operações de quatro companhias aéreas, 21 mil funcionários, alocados em 16 países, foram dispensados, além de 600 mil viajantes prejudicados.

Resoluções

Estima-se que ao menos 150 mil britânicos estejam fora do país de origem. Neste caso, a Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA – sigla em inglês) já está intervindo. De acordo com o órgão britânico, as repatriações acontecem pelas próximas duas semanas – de hoje até 6 de outubro. Mesmo assim, passageiros de certos locais deverão agendar seus retornos por conta própria.

A grande parte dos turistas britânicos é protegida por um seguro de viagem estatal, garantindo que o retorno para casa não tenha custo adicional. Já para cidadãos estrangeiros, que não compõem a legislação do Reino Unido, não existem planos de resgate até o momento.

A CAA também emitiu um comunicado com mais informações para viajantes que ainda não foram instruídos.


Leia Também:

Azul, Gol e Latam informam sobre operações no aeroporto Santos Dumont
Avianca Holdings cresce 10% em vendas de bilhetes até o momento
New Age comemora 32 anos e celebra ações de sucesso de 2019

Deixe uma resposta