Totens de check-in têm mais germes do que em banheiros, aponta estudo

0
Os check-ins automáticos podem estar infestados de bactérias

Sim, a privada de um banheiro pode estar mais limpa do que as telas dos terminais de auto check-in dos aeroportos. Pelo menos é o que apontou a pesquisa da Insurancequotes, divulgada nesta semana. As superfícies testadas tiveram resultados misturados de ambas bactérias benignas e as potencialmente perigosas.

O estudo, conduzido nos três maiores terminais dos EUA, mostrou que as touchscreens tem cerca de 253,8 mil unidades de formação de colônias de germes (CFU) por polegada quadrada, uma média de 1 milhão de colônias por totem, um índice muito acima do que o encontrado em assentos de vasos sanitários, com média de 142 CFUs.

Completando o ranking dos três locais mais “sujos” dos aeroportos estão os descansos de braços dos bancos nos terminais, com 21,6 mil CFUs e botões de acionamento dos bebedouros, com 19,1 mil CFUs.

Dentro dos aviões

A pesquisa da Insurancequotes também mediu os locais com a maior quantidade de germes dentro dos aviões. No topo estão os botões de descargas (95,1 mil CFUs), bandejas de refeições (11,6 mil CFUs) e a fivela dos cintos de segurança (1,1 mil CFUs) por polegada.

Confira o estudo completo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here