Tráfego doméstico cresce pouco no Brasil em janeiro; veja dados da Iata

O tráfego doméstico mundial cresceu 7,3% em janeiro. No Brasil, o índice foi de 0,3%

0
setor aéreo
Certificação incorpora confiabilidade no transporte aéreo do GRU Airport. Foto: reprodução

O tráfego doméstico mundial cresceu 7,3% em janeiro. Em um comparativo com o mesmo mês de 2018, a Iata aponta que todos os mercados apresentaram alta. O Brasil, aliás, apresentou um crescimento de 0,3% no comparativo.

Ainda segundo a associação, o mercado doméstico brasileiro respondeu por 1,1% da participação global. Além disso, a capacidade doméstica teve uma alta de 0,7% em janeiro deste ano.

LEIA MAIS:
+ Tráfego de passageiros globais cresce 6,5% em janeiro, aponta Iata
+ Iata relata crescimento sólido mas lento na aviação global
+ Aviação comercial registra aumento de vítimas fatais em 2018

Confira o quadro completo abaixo:

Janeiro 2019 (% ano a ano) Participação global RPK ASK
Austrália 0,9% 0,3% -0,5%
Brasil 1,1% 0,3% 0,7%
China 9,5% 14,1% 14,7%
Índia 1,6% 12,4% 16,1%
Japão 1% 3% 1,8%
Rússia 1,4% 10,4% 10,5%
Estados Unidos 14,1% 5,8% 5,7%
Total doméstico 36,1% 7,3% 7,5%

 

Em relação a dezembro

Embora os números sejam otimistas no comparativo entre os meses de janeiro, em relação a dezembro é possível perceber uma pequena queda. Também respondendo a 1,1% do mercado global, o tráfego em dezembro havia apresentado uma alta de 3,4% em relação ao mesmo mês em 2017. Além disso, a capacidade registrou uma alta de 2,3%.

Outros destaques

Ademais, a Iata destacou o desempenho de outros mercados. O tráfego doméstico dos Estados Unidos, por exemplo, teve uma alta de 5,8% em janeiro. No entanto, fora da sazonalidade, a tendência de alta moderou-se desde meados de 2018. O resultado, aliás, possivelmente é reflexo das preocupações econômicas e as tensões comerciais com a China.

Enquanto isso, o tráfego doméstico russo subiu 10,4% em janeiro, ante 12,4% em dezembro. Apesar disso, a Iata pontua a forte tendência de alta no tráfego de passageiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here