Travel Ace mostra como incrementar receita para empresários de turismo

Por: Carolina Maia

O diretor Comercial da Travel Ace, Evandro Correa, realizou nesta quinta-feira, dia 28, durante a reunião geral da Abracorp, no Hotel Pestana, em São Paulo, a apresentação “Receitas adicionais para incrementar o seu negócio”. Atualmente, a Travel Ace possui 36 empresas em seu portfólio.

Durante 30 minutos, o executivo fez uma análise de mercado para mostrar como empresas de diversos segmentos estão apostando em outros nichos de mercado para incrementar a receita de suas empresas. “Companhias aéreas não vendem apenas bilhetes em seus sites. A venda conjugada de produtos já existe, mas as grandes empresas de turismo precisam acreditar mais nesse mercado”, afirmou.

O executivo da Travel Ace comentou como algumas empresas estão se destacando: “As lojas Marisa estão vendendo seguros em seu site e chegam a faturar R$ 75 mil em receita por mês, sendo 15% desse valor o lucro líquido”, explicou. O diretor pontuou também que a Magazine Luiza fatura aproximadamente R$ 220 milhões em apólices de seguro. A Editora Abril deixou de vender somente livros em seu site e passou a vender eletrodomésticos. “Na Tam, as receitas adicionais já correspondem a 10% do faturamento”, acrescentou.

A Travel Ace, por exemplo, fez uma parceria com todas as armadoras de cruzeiros que navegam pelo litoral brasileiro. Em 2004, foram apenas 899 passageiros cobertos. Já entre a temporada 2011-2012, mais de 250 mil cruzeiristas viajaram assegurados. “Os empresários precisam abrir os olhos para esse nicho e as ferramentas já existem. É preciso acreditar”, observou.

Ainda mostrando como é possível adaptar produtos para diferentes áreas de negócio, Evandro Correa apresentou o case corporativo utilizado na Petrobras, Vale, Bayer e Unilever. O dirigente também lembrou que para embarcar a Europa, o seguro de viagem ou cartão de assistência já é obrigatório. “Os Estados Unidos não exigem, mas uma cirurgia de apendicite vale R$ 14 mil. Mesmo sabendo desses gastos, 30% dos brasileiros que viajaram ao exterior no ano passado não utilizaram um cartão de assistência”, completou.

Para finalizar sua apresentação, Correa fez uma projeção de vendas. Uma empresa vende 500 mil passageiros no ano (sendo 400 mil nacionais e 100 mil internacionais). Se 5% deste total tenham aderido a um seguro de viagem, a empresa de turismo terá 40% de comissão, algo em torno R$ 90 mil para o mercado nacional e R$ 280 mil no internacional. “Todos empresas, sejam elas grandes ou pequenas, se preocupam em expandir ou defender o seu negócio. O que eu proponho é a proteção de um negócio para ele seja cada vez mais rentável”, finalizou.

 

CM

 

 

Deixe uma resposta