Três estados classificam locação de veículos como atividade essencial

Com o decreto a atividade pode ser exercida sem restrição durante a pandemia casada pela Covid-19

locação de veículo
Foto: reprodução

Nesta segunda-feira (6), os governos do Espírito Santo (decreto 40.583-2020), São Paulo (decreto 68.684-2020) e distrito federal anunciaram a locação de veículos como serviço essencial.

“Para quem se vê diante de necessidades inevitáveis de deslocamento, o automóvel reduz o risco das aglomerações em modais coletivos e isso faz diferença no combate à rápida proliferação do vírus”, pontua Miguel Junior, presidente da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA).

A medida visa manter a prestação do serviço, inclusive para atender situações de emergência. “Há laboratórios e hospitais que, devido à crise, necessitam aumentar temporariamente o número de veículos para transporte de exames e pacientes”, afirma Paulo Miguel.

Medidas de segurança instauraram o reforço da higienização nos veículos. “Também é preciso preservar distância mínima de um metro nos contatos interpessoais e, ainda, todos usarem álcool em gel, luvas e máscaras, junto com a higienização dos ambientes de trabalho”, ressalta Miguel.

Segundo o censo do setor de aluguel de veículos, organizado pela ABLA e com informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), no final de 2019 o Brasil continha 10.812 empresas de locação de veículos, o que representa 75.104 empregos diretos no país. No Distrito Federal são 163 locadoras (com 1.420 colaboradores); o Espirito Santo tem 291 empresas (1.512 colaboradores) e em São Paulo atuam 2.525 locadoras (16.672 colaboradores).

Leia mais:

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui