TUI: “Descontinuidade na Itália não deve ser entendido como crise”

O Grupo TUI, que anunciou o encerramento das operações na Itália a partir de 15 de março, mantém aposta em desenvolvimento tecnológico no Brasil
Leandro Carvalho, CEO da TUI na América Latina

Conforme anunciado na última terça-feira (11), o Grupo TUI anunciou, em meados de janeiro, a descontinuidade de suas operações na Itália a partir de 15 de março. De acordo com o comunicado enviado às empresas do setor, instabilidades econômicas no destino foi um dos motivos para essa decisão.

Durante encontro do grupo realizado também na última terça-feira (11), junto com acionistas, o grupo abordou o tema e deixou claro que essa atitude não deve ser entendida como crise.

“A recente notícia sobre o fechamento da TUI Itália faz parte da estratégia de transformação da empresa. No Brasil, a TUI nasceu no mundo digital, com um modelo dinâmico e moderno, diferente de outras operadoras turísticas tradicionais”, declarou Leandro Carvalho, CEO da rede na América Latina.

Durante o encontro, que reuniu 1,6 mil acionistas e convidados, também foi comentado as próximas apostas da empresa, bem como o crescimento no ano fiscal de 2020 em comparação ao mesmo período de 2019. “O desenvolvimento tecnológico, aliado ao baixo custo de operação e baixo risco do negócio, sustentam nosso crescimento no País.”, finaliza Carvalho.


Leia também:

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui