Turismo acredita no reaquecimento do mercado após vacinações

De acordo com o estudo da Travel Consul, os viajantes vêm dando preferência pela remarcação de seus roteiros, sobretudo para o 3ºT de 2021

Turismo

A Travel Consul divulgou os resultados de sua terceira pesquisa global “A distribuição de viagens e o impacto da covid-19”. Os resultados da pesquisa fornecem insights cruciais e atualizados, rastreando o progresso dos parceiros de distribuição de viagens em relação ao impacto da pandemia, e os dados ajudam a compreender melhor seu papel em evolução na indústria.

A seguir estão as principais conclusões da pesquisa feita com 1.292 executivos de viagens (incluindo proprietários de agências, agentes independentes e operadoras de turismo) conduzida do final de janeiro ao início de fevereiro de 2021, em cinco continentes e 20 países. Na América do Sul, a Interamerican Network, representante da Travel Consul na região, liderou o estudo.

Dois terços dos entrevistados concordam que destinos e fornecedores que exigem passaportes de imunidade ou certificados de vacinação eletrônica para viagens internacionais provavelmente aumentariam as reservas em 2021, enquanto 44% dos entrevistados concordam que as vacinações generalizadas também contribuirão para um aumento.

Um terço dos executivos de viagens acredita que outros fatores, como certificações de saúde no destino, redução dos requisitos de quarentena ou oferta de teste para covid-19 gratuito terão mais impacto em seus negócios do que a vacinação generalizada.

Em um sinal positivo de recuperação, 54% dos clientes estão optando por adiar suas viagens, contra 35% que estão cancelando. Dos clientes que estão adiando, 50% estão procurando ir para onde haviam feito a reserva originalmente.

Quando os executivos de viagens foram questionados sobre em qual período de tempo eles mais estão fazendo novas reservas, a resposta mais popular foi o terceiro trimestre de 2021, representando 24% das novas reservas.

O restante das remarcações está bem distribuído ao longo do segundo e quarto trimestres de 2021 e 2022. No entanto, aproximadamente um terço dos entrevistados disse que os clientes não estão se comprometendo com uma nova data de viagem.

Os entrevistados estão vendo um aumento na demanda por viagens individuais, com 41% relatando alto interesse nesta pesquisa (um aumento de 8% desde a pesquisa de outubro de 2020).

Há também um grande aumento nas pesquisas por hotéis e resorts com tudo incluído. O interesse em resorts com tudo incluído saltou de 16% em outubro de 2020 para 39% no primeiro trimestre de 2021, enquanto o interesse em hotéis aumentou de 14% para 38% nesse período. Esses produtos são seguidos em popularidade por pequenos grupos (22%) e viagem aérea combinada com aluguel de automóvel (21%).

Consistente com os resultados de 2020, os clientes ainda estão preocupados com a certificação de saúde/segurança do destino como o principal fator na decisão sobre para onde viajar. Preço e acesso a sistemas de saúde de qualidade também são duas considerações crescentes.

O fortalecimento do atendimento ao cliente e o ajuste dos modelos de negócios são as duas principais medidas implementadas pelos executivos de viagens nos últimos três meses em resposta à covid-19, com cerca de um terço das respostas. Visivelmente, a criação de um novo produto tornou-se significativamente menos importante desde outubro de 2020.

As últimas descobertas também mostram que um terço dos entrevistados disseram que exploraram novos destinos como uma resposta à covid-19. Esse número tem aumentado continuamente em 5% com cada novo relatório da Travel Consul, sinalizando para os DMOs (Destination Marketing Organization, ou Organização de Marketing de Destino) que este é um momento crítico para expandir seus esforços de marketing direcionados aos consultores de viagens.

A maioria (60%) dos parceiros de distribuição acredita que as políticas de cancelamento e flexibilidade dos fornecedores estão tendo um impacto positivo em seus negócios. Em outubro de 2020, apenas 45% dos parceiros de distribuição acreditavam nisso. Essa abordagem flexível certamente está facilitando as reservas antecipadas para viagens internacionais, conforme refletido em um aumento relatado de 7% desde a pesquisa de outubro em novas viagens internacionais reservadas com sete meses a um ano de antecedência.

Globalmente, três quartos dos entrevistados admitiram que há uma probabilidade de que seus funcionários ou contratados independentes deixem a indústria em 2021. Os 25% restantes relataram que isso não é provável acontecer.

Deixe uma resposta