Turismo deverá injetar R$ 5,4 bilhões no carnaval em 2019

Taxa de ocupação hoteleira subiu nos estados do RJ, SP, MG e BA. Salvador pode chegar a 100% de ocupação
Bloco "Baianas Ozadas", em BH. Foto: Júlia Lanari/Prefeitura de Belo Horizonte

O carnaval teve início na última segunda-feira (1). E, desde então, a folia tem tomado a conta das ruas de diversas cidades. Segundo uma pesquisa da CNC, o Turismo deverá ser responsável pela movimentação de R$ 5,4 bilhões durante o período.

Mais detalhadamente, os estados do Rio de Janeiro (R$ 2,1 bilhões), São Paulo (R$ 1,9 bilhão), Minas Gerais (R$ 615,5 milhões), Bahia (R$ 561,9 milhões) e Pernambuco (R$ 217,6 milhões) responderão por aproximadamente 80% da movimentação econômica total do país no período de 01 a 06 de março.

LEIA MAIS:
+ ABIH-SC estima 91% de ocupação em Florianópolis durante Carnaval
+ Rodoviária do Rio de Janeiro estima atender 540 mil viajantes no Carnaval
+ Airbnb recebe 228 mil hóspedes no Carnaval; renda passa dos R$ 83 mi

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, a prefeitura prevê um público de 7 milhões de pessoas. Sendo, aliás, 1,5 milhão de turistas. Segundo a ABIH-RJ, até 22 de feveiro, a cidade registrava uma média de 74% de ocupação nos hotéis. O número representa 11 pontos percentuais acima do mesmo período no ano passado.

“Este movimento no Brasil inteiro traduz o papel essencial do turismo como indutor da geração de emprego, renda e divisas para o país”, pontua o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro.

Outras cidades

Em São Paulo, cerca de cinco milhões de pessoas são esperadas para a folia, de acordo com a prefeitura. Já a taxa de ocupação hoteleira deve chegar a 50%, conforme a ABIH-SP.

Em Belo Horizonte, contudo, serão aproximadamente 4,6 milhões de foliões. É um aumento de 20% em relação a 2018 segundo cálculo da Belotur. A  ocupação média fica na casa dos 60% no setor de acomodações.

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Salvador estima que 3,4 milhões de visitantes passem pela cidade para pular carnaval, gerando uma ocupação média de 98% nos meios de hospedagem, número que pode alcançar a lotação máxima (100%) nos hotéis mais próximos aos circuitos tradicionais da festa.

Já na capital pernambucana, a ocupação deve ficar acima dos 95% nos meios de hospedagem durante o período, de acordo com a ABIH-PE, mantendo a média de 2018, mas com a expectativa de superar, neste ano, os 1,7 milhão de turistas que o estado recebeu em 2018.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta