Turismo movimenta maior número de queixas no Procon-SP; entenda

Em momento de crise por conta do novo coronavírus (Covid-19), o órgão público detectou que a maioria das reclamações dos consumidores são de agências de viagens e companhias aéreas

Turismo
Turismo é um dos setores mais afetados pela crise da Covid-19

O Procon-SP realizou, até 26 de março, 7,275 mil atendimentos relacionados ao novo coronavírus (Covid-19). A maioria das reclamações foram destinadas a setores do Turismo, com destaque para agências de viagens (53%) e companhias aéreas (32%), sendo 1,934 e 1,116 registros, respectivamente, para cada segmento.

Os registros, no geral, incluem queixas e pedidas de orientação de cancelamento de viagens, eventos e contratos. Além disso, a lista inclui denúncia de abuso nos preços e ausência de produtos. Ao todo, foram 3,674 reclamações e 3,601 consultas, incluindo também os setores de farmácias (11%), programas de fidelidade(2%), ingressos e eventos (2%) e cruzeiros (1%).

A orientação do Procon-SP aos consumidores é de que valores de produtos ou serviços considerados abusivos sejam denunciados ao órgão.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui