Ucrânia recebe primeiros jatos E190 da Embraer

Por: Camila Oliveira

 

A Embraer entregou os dois primeiros jatos Embraer 190 à Aliança Ucraniana de Aviação, em cerimônia na sede da empresa, em São José dos Campos. As aeronaves serão operadas pela Dniproavia em nome da AeroSvit, ambas integrantes do grupo, servindo principalmente à rede regional internacional da companhia aérea a partir do centro de operações (hub) em Kiev Boryspil (KBP). Até o final do ano, está programada a entrega de outros três E-Jets.

 

O E190 foi selecionado para substituir jatos narrow body mais antigos da frota em um esforço para adequar o tamanho das aeronaves em algumas rotas, além de ampliar a rede regional internacional com novos destinos e aumentar frequências em outros. O E190 será configurado em duas classes, com confortáveis assentos Elite.

 

“O E190 se encaixa perfeitamente na estratégia da AeroSvit de crescer com a capacidade certa para acessar novos mercados, ajudando a construir uma malha aérea mais sólida e competitiva”, disse o Presidente da Embraer, Aviação Comercial, Paulo Cesar de Souza e Silva. “Kiev está geograficamente bem localizada e o E190 oferecerá à companhia aérea acesso a diversas cidades na região, além de introduzir um serviço de excelente qualidade aos clientes”, afirmou.

 

Atualmente, 20 jatos ERJ 145 estão na frota da Dniproavia na Ucrânia. A Windrose Aviation, empresa com base em Kiev que opera voos charter e oferece serviços completos de operação ACMI (Aircraft, Crew, Maintenance and Insurance, na sigla em inglês), também possui um E195 que é fretado para companhias aéreas membros da Aliança. Depois da entrega dos cinco novos E190, a Ucrânia terá mais de 25 aeronaves comerciais da Embraer.

 

O presidente da AeroSvit, Gregory Gurtovoy, destacou a missão dos novos E190. “As aeronaves serão operadas pela Dniproavia, em nome da AeroSvit, e servirão para melhorar nossa oferta geral de produtos e eficiência operacional. Isto é muito importante diante do acordo de Céus Abertos (Open Skies), esperado para ocorrer em breve, entre a União Européia e a Ucrânia”, declarou o executivo.

 

“Os E190 também voarão para destinos na Comunidade dos Estados Independentes (CEI) e no Oriente Médio, oferecendo excelente conforto aos passageiros, capacidade de bagagem e alcance que nos permitirão competir com companhias aéreas tradicionais e de baixo custo. Com nossa boa experiência com o uso comercial do E195, estou confiante de que os novos E190 terão um desempenho ainda melhor”, disse Gurtovoy.

 

Desde que entraram em operação, em 2004, a Embraer entregou cerca de 850 E-Jets para mais de 60 companhias aéreas de 42 países em todo o mundo. A versátil família de quatro aeronaves de 70 a 120 assentos está voando com companhias aéreas de baixo custo, regionais e em companhias aéreas tradicionais. Em 31 de março deste ano, a carteira de encomendas dos E-Jets registrava 1063 pedidos firmes.

 

CO

 

 

Deixe uma resposta