UNWTO: Turismo fortalece seu papel na economia mundial; entenda

Em levantamento que leva em consideração resultados de janeiro a setembro de 2019, a organização detectou crescimento da atividade e maior destaque no cenário econômico
UNWTO
Barômetro Mundial do Turismo, da UNWTO, mostra resultados e explica o que esperar do setor

O índice de chegada de turistas internacionais cresceu mais de 4% entre janeiro e setembro de 2019, de acordo com a Organização Mundial de Turismo (UNWTO, em inglês). Este e outros dados, divulgados no Barômetro Mundial do Turismo, exemplificam o crescimento da atividade no cenário mundial.

Em nota, a UNWTO afirma que o crescimento do Turismo é maior que o da economia mundial. Isso, de acordo com essa visão, reforça o potencial do setor em oferecer oportunidades de desenvolvimento.

De forma geral, destinos no mundo interior receberam 1.1 bilhão de turistas internacionais no mesmo período citado. Em comparação com 2018, nos mesmos meses, o aumento foi de 43 milhões de visitantes.

Causas

Mesmo com resultados considerados positivos, o barômetro indicou fatores específicos como possíveis obstáculos para um crescimento maior. Além da economia desacelerada, foram citados o crescimento do mercado e tensões geopolíticas como o Brexit – separação de Reino Unido e União Europeia (UE).

“O lançamento do último estudo do ano mostra o crescente poder do turismo, com potencial para impulsionar ainda a agenda da sustentabilidade. Números, oportunidades e responsabilidades do setor com o planeta continuam aumentando”, diz Zurab Pololikashvili, secretário geral da UNWTO.

Exportação

O turismo internacional (US$ 1.7 trilhões) também se manteve no topo das principais atividades de exportação do mundo. A frente, somente as indústrias de combustíveis (US$ 2.4 trilhões) e químicos (US$ 2.2 trilhões) geraram mais receita. O número corresponde ao ano de 2018, mas é usado como base para o resultado de 2019.

Regiões

O crescimento em chegadas nos primeiros nove meses de 2019 foi liderado pelo Oriente Média (9%), seguido da Ásia, Pacífico e África (todos com 5%), Europa (3%) e Américas (2%).

Em específico, os principais mercados foram França (10%), Espanha (10%), Itália (9%), Holanda (7%), Estados Unidos (6%), Reino Unido (3%) e Rússia (2%). Vistos como grandes mercados pela organização, Arábia Saudita, Argentina e Brazil apresentaram queda nos gastos de turistas devido a incerteza econômica nos países.

Por fim, a China apresentou acréscimo de 14% na emissão de turistas para outros destinos no primeiro semestre de 2019. Contudo, o gasto caiu 4% no mesmo período.


Leia Também:

– Brasil conquista vaga no conselho da OMT para 2020-2022; veja
– Turismo arrecada R$ 20,3 bilhões em outubro; veja mais dados
– ICMS do Turismo irá beneficiar 343 municípios mineiros em 2020

Deixe uma resposta