Viagens corporativas arrecadam R$ 41,5 bilhões no 1ºS, afirma Alagev

A pesquisa, que apontou números de viagens corporativas, foi realizada pela Alagev e a pesquisadora do Turismo, Mariana Aldrigui

0
Viagens Corporativas
O valor referente viagens corporativas representa crescimento de 4,9% frente 1ºS de 2018

O setor de viagens corporativas apresentou crescimento de 4,9% no primeiro semestre de 2019, em comparação ao mesmo período no ano passado. O índice, que representa a arrecadação de R$ 41,5 bilhões, foi publicado na nova edição da Pesquisa Conjuntural de Viagens Corporativas (PCVC).

Os dados foram levantados pela Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas (Alagev) em parceria com Mariana Aldrigui, professora e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP).


LEIA MAISAlagev renova posicionamento para focar em conteúdo de qualidadeAir Europa cresce 100% em viagens corporativas no BrasilEstudo: 86% dos viajantes globais estão satisfeitos com viagens corporativas

O estudo trouxe ainda o faturamento de viagens corporativas em julho. No mês, o valor de R$ 4,5 bilhões de reais foi alcançado, significando alta de 7% frente o mês de julho em 2018.

Com os resultados, a pesquisa traça também o ritmo de expansão positivo da categoria desde agosto do último ano.  O número registrado em julho, por exemplo, foi o mais alto do mês na história recente dos eventos corporativos. Até o momento, a máxima histórica de julho é de 2013, com R$ 4,8 bilhões.

De acordo com Eduardo Murad, diretor executivo da Alagev, o setor é sensível mas tem se saído bem em 2019. “As viagens corporativas é suscetível a alterações e fatores externos do cenário nacional e isso está presente em sua variação. Contudo, seguimos em ritmo de crescimento e perspectivas positivas”, afirma.

Metodologia

O levantamento analisou dados das pesquisas anual e mensal de serviços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Cada atividade foi ponderada para chegar ao total do turismo corporativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here