Viajar na pandemia: check-out e retorno do Transamerica Comandatuba

Para fechar a série “Viajar na Pandemia”, foi abordado os processos de retorno para casa, que contam com novos protocolos de biossegurança

Transamerica Comandatuba

Ilha de Comandatuba (BA) – O momento de voltar para casa tende a ser um dos mais triste para a vida de um viajante. Após entender como funcionam os protocolos de segurança estão funcionando no Transamerica Comandatuba por meio desta série “Viajar na Pandemia” – que abordou embarque e check-in, alimentação e atrativos –, chegou o momento de preparar as malas e retornar ao lar.

O resort deixa os hóspedes informados sobre o seu retorno um dia antes do check-out, com uma carta com todas as informações sobre a saída do transfer e o horário de embarque do voo. Desta forma, os clientes poderão se organizar e, quem sabe, aproveitar os últimos momentos do empreendimento.

Pela manhã, vale a pena acordar mais cedo (novamente) para assistir o nascer do sol que surge pela praia e pinta o céu com tons de rosa e laranja. Dar aquele mergulho e deitar na espreguiçadeira para admirar a paisagens também são ótimas opções.

O café da manhã, que começa às 7h, já aguarda os hóspedes para uma última refeição antes de partir. Em meio às praças do restaurante, vale a pena apostar nas receitas regionais e deixar o destino Bahia ainda mais consolidado na lembrança.

Caso precise de ajuda, o hóspede pode solicitar com o concierge, por meio do Whatsapp – (73) 99983-8735 -, um auxílio para levar as bagagens. Ao chegar na recepção, o processo é simples: agradecer pelo serviço e devolver o cartão do quarto (caso não tenha custos adicionais).

O carro elétrico leva os hóspedes que se despedem do resort até o píer, onde os visitantes pegarão a balsa para atravessar o canal e embarcar no ônibus ou van que os transportará até o aeroporto. A viagem dura um pouco mais de uma hora.

No Aeroporto de Ilhéus, os passageiros não tendem a pegar filas grandes e, no raio x, o processo é o mesmo já costumeiro. As únicas diferenças são o uso obrigatório de máscara e o distanciamento social, que fiscalizado por colaboradores do aeroporto. Sinalizações no chão também auxiliam na orientação.

O embarque, realizado pela Latam Airlines, ocorreu em grupos, com início por clientes prioritários. Cada grupo era anunciado e uma nova fila – com o distanciamento mais uma vez sendo respeitado – era formada para cada um. O retorno para São Paulo durou duas horas e, ao pousar, os passageiros são orientados a saírem por fileiras, com orientações dos comissários. O despacho de bagagem acontece da maneira tradicional, com aquela atenção maior no distanciamento.

Por fim, chegou o momento de voltar, de fato, para casa e planejar a próxima viagem. Viajar na pandemia é possível, só conta com algumas novas exigências, conforme pode-se observar durante essas últimas matérias. É importante ficar atento às informações de voos da companhia aérea responsável por cada viagem, visto que rotas internacionais exigem testes negativos de covid-19. Se informe previamente e se programe para que a viagem ocorra da melhor forma possível!

A reportagem viajou a convite do Transamerica Comandatuba


Deixe uma resposta