Vila Galé Paço de Arcos aposta em poesia para atrair hóspedes

Por: Priscila Ferraz

LISBOA – O recém-inaugurado (maio de 2013), Vila Galé Paço de Arcos, recebeu os convidados da viagem à Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) pela Braztoa e TAP, na noite do dia 11 deste mês, para o jantar de abertura do evento.

Na ocasião estavam presentes o presidente da Braztoa, Marco Ferraz, e, representando a TAP, o vice-presidente, Luiz Mór, o gerente regional de vendas, Paulo Henrique S. Cunha, e o diretor geral da América do Sul, Mário Carvalho. Representantes de diversas operadoras também viajam a convite da parceria. Entre as 25 reunidas no evento, que acontece entre os dias 11 e 15 deste mês, estão Schultz, MGM, Bancorbrás, CVC, RCA e Lufthansa City Center.

O hotel, que possui 76 acomodações, sendo 5 suítes e 71 standards, traz a poesia como seu tema principal. Cada quarto recebe o nome de um poeta famoso, cujas frases de efeito acompanham a decoração de seu interior. O empreendimento também conta com duas piscinas (uma interna e outra externa), um restaurante e um spa que está presente em mais sete hotéis em Portugal e quatro no Brasil (restaurante e spa podem ser utilizados por não hóspedes). Além do room service disponível 24 horas, o restaurantes oferece as três principais refeições todos os dias – mas apenas o café da manhã está incluído na diária.

 

Para entretenimento durante as noites de sexta e sábado, poemas são lidos durante o jantar, em um momento especial. O jardim é naturalmente dedicado à poesia, com estátuas vindas de um parque da região (com o mesmo tema). A prefeitura autorizou a mudança de local das obras, que agora ficam dentro da propriedade do hotel, mas podem ser vistas por todos os interessados, não precisando, necessariamente, ser hóspede.

 

A taxa de ocupação média do empreendimento varia em torno de 50% e a expectativa é chegar a 60% no segundo ano de funcionamento – a alta temporada, em que as tarifas se apresentam um pouco mais altas, dura de julho a setembro. Apesar de também funcionar para eventos e reuniões com um espaço (capacidade para 180 pessoas) com infraestrutura para os negócios – cadeiras, mesas e telões – o principal público é o de lazer, que representa 70%.

 

A rede possui 18 unidades em Portugal e seis no Brasil. “O diferencial dessa unidade é a sua história. Era um palácio antigo e desabitado há muito tempo. Estava muito degradado, quando, no ano passado, reformamos tudo e fizemos um edifício novo anexado para transformar o local em mais um Vila Galé. Essa unidade tem um pouco de tudo. É um edificio histórico, com um mobiliário que tambem tem alguma história (foi mantida uma parte da mobília). Além disso, temos um diferencial de serviços, porque tudo é muito personalizado, desde o check in. Temos um serviço de chá da rainha, com uma inspiração britânica que funciona no fim da tarde, mimos no apartamento, chocolate na cama, e tudo para o cliente se sentir tranquilo e confortável”, disse o administrador, Gonçalo Rebelo de Almeida.

 

O executivo garantiu não se preocupar muito com grandes shows e entretenimento, já que o empreendimento tem o foco em casais. “Queremos oferecer tranquilidade o suficiente para namorar. Sem grandes animações, o foco é incentivar o amor e o romance”, contou.

 

Planos para o Brasil

Almeida antecipou que a rede pretende lançar um novo Vila Galé na região da Lapa, no Rio de Janeiro. Também produto de uma reforma e ampliação, o empreendimento tem previsão de abertura em outubro deste ano e possuirá quase 300 quartos. “Será o 7o Vila Galé no País, com um projeto muito parecido com o que temos no Paço de Arcos, já que se trata da recuperação de um patrimônio e mais um edifício novo”, finalizou.

 

 

Priscila Ferraz de Mello

Priscila Ferraz de Mello
Priscila Ferraz de Mello
Priscila Ferraz de Mello
Priscila Ferraz de Mello
Priscila Ferraz de Mello
Priscila Ferraz de Mello

Curtir isso:

Deixe uma resposta