VW Amarok ganha câmbio automático de oito marchas

Por: Jorge Augusto

A Volkswagen acabe de apresentar a versão automática de picape média Amarok. A partir de abril, a Amarok passa a contar com a transmissão automática com oito marchas.

 

Com o novo sistema, a Volkswagen Amarok oferece conforto maior, principalmente para os usuários que a utilizam na cidade. O novo câmbio também garante nível de consumo abaixo da mesma versão equipada com câmbio manual.

 

A Amarok é a primeira picape com câmbio automático de sua classe a contar com oito marchas. Isso permitiu aos engenheiros ampliar a distância entre as relações da primeira e da oitava marcha em relação às transmissões automáticas convencionais.

 

Graças a esta maior amplitude, o motor TDI trabalha de forma ainda mais eficiente, sempre dentro do regime de rotações ideal. A oitava marcha foi configurada como “overdrive”, para operar com o motor em rotação reduzida sempre que as condições de terreno e aceleração permitirem, economizando combustível. A primeira marcha foi calculada para esforços acima do normal, como no uso off-road, para arrancar com carga em subidas íngremes ou quando o veículo é usado para reboque.

 

Como na versão manual, a Amarok com transmissão automática de oito marchas e tração 4MOTION, dispensam a necessidade de engrenagens de redução.

 

A utilização do motor em baixa rotação contribui para reduzir o ruído e as vibrações dentro da cabine. Para isolar o trem de força da melhor forma possível, a Amarok utiliza conversores de torque aperfeiçoados, com coxins especialmente calibrados.

 

Além do modo convencional de troca automática de marchas em “Drive” (D), a transmissão automática também pode trabalhar no modo esportivo (S), no qual as mudanças de marchas são feitas em rotações mais altas, resultando em aceleração mais rápida. A transmissão automática da Amarok também permite a troca de marchas manual, de modo sequencial, proporcionando maior prazer ao dirigir para aqueles que querem ter o controle total do veículo em estradas sinuosas ou em situações “off-road”.

 

Maior potência: 180 cv

 

A chegada da nova transmissão automática coincide com a estreia do novo motor 2 litros biturbo TDI, com 180 cv (132 kW). Com torque máximo de 42,8 kgfm (420 Nm).

 

Com o câmbio automático e tração 4MOTION, a Amarok chega a 100 km/h em apenas 10,9 segundos. A velocidade máxima é de 179 km/h, alcançada em sétima marcha (a oitava marcha é configurada como “overdrive”). A retomada de velocidade de 80 km/h a 120 km/h é feita em apenas 8,5 segundos.

 

O aumento de potência do motor TDI biturbo se deve à atualização do software de controle e a alterações efetuadas nos turbocompressores. Nas versões com transmissão manual equipadas com o motor TDI biturbo, a potência também foi elevada de 163 cv para 180 cv. O torque permanece em 40,8 kgfm.

Com o novo motor e o câmbio automático, a capacidade de reboque da Amarok aumentou para 2.860 kg (em subidas até 12%) – um alto valor em sua categoria. A motorização de 163 cv deixa de ser oferecida em razão da introdução da nova motorização de 180 cv.

 

Controle de emissões

 

Tanto o motor biturbo, de 180 cv, como o motor com uma turbina, de 122 cv, atendem às normas da fase L6 do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores) para veículos a diesel. A adequação à nova regulamentação foi obtida com a introdução de um filtro de partículas (DPF – diesel particulate filter), que reduz o nível de emissões de material particulado.

 

A Amarok com os motores L6 deve ser abastecida somente com diesel do tipo S-50, disponibilizado nos postos de serviço desde janeiro deste ano. Os proprietários serão orientados no manual do veículo e no bocal do tanque de combustível sobre a necessidade da utilização do Diesel S-50.

 

O Diesel S-50 passou de 500 para 50 partes por milhão (ppm) de enxofre e é adequado para as novas tecnologias de controle de emissões dos novos motores a diesel, possibilitando uma redução significativa da emissão de material particulado.

 

Além disso, o novo combustível tem número de cetano mínimo de 46 (medida de qualidade da combustão a diesel), oferecendo a qualquer veículo, mesmo os fabricados antes de 2012, uma melhor conservação do motor e redução dos custos de manutenção.

 

Novas versões

 

A nova transmissão automática é exclusividade da versão Highline, topo de linha da Amarok. A gama de oferta da pick-up média da Volkswagen foi ampliada para um total de nove versões – a de entrada, equipada com motor diesel com uma turbina e 122 cv, passa a ser chamada de Amarok S, sendo oferecida com cabine simples ou dupla, com tração 4×2 e 4×4 selecionável com reduzida.

 

A versão SE, anteriormente com venda restrita a frotistas, agora é disponibilizada também para compradores individuais. A Amarok SE, que tem tração 4×4 selecionável com reduzida, também recebe o novo motor com 180 cv e agora conta com para-choque dianteiro na cor da carroceria como item de série. Módulo elétrico e alarme keyless são opcionais.

 

Todas as versões da Amarok trazem de série airbags frontais e freios ABS. A Amarok dispõe também, como equipamento standard, da exclusiva função off-road para o sistema ABS, que otimiza sua eficiência em estradas não pavimentadas, reduzindo as distâncias de frenagem. As versões Highline e Trendline podem contar opcionalmente, com o sistema ESP – Programa Eletrônico de Estabilidade –, Controle Automático de Descida (HDC) e Assistente para Partida em Subida (HSA). O ELD (bloqueio eletrônico do diferencial), que contribui para a estabilidade do veículo, é standard em toda a linha.

 

Máxima superfície de carga

 

Na Amarok com cabine dupla, o comprimento da caçamba é de 1.555 mm, o melhor do segmento, assim como sua largura (1.620 mm). A superfície de carga é de 2,52 m². A Amarok consegue transportar na caçamba um palete padrão Euro (1.200 mm x 800 mm) na transversal. Esta vantagem se deve à ampla distância de 1.222 mm entre as caixas das rodas, obtida pelo posicionamento da suspensão traseira do veículo.

 

Na Amarok com cabine simples, a área útil da caçamba é de 3,57 m² e a configuração (2.205 mm x 1.620 mm), com a mesma distância entre as caixas de rodas da cabine dupla (1.222 mm), permite transportar dois paletes padrão europeu.

 

Seguro e financiamento

 

O Banco Volkswagen preparou condições especiais para a chegada da versão automática da pick-up Amarok ao mercado nacional. A instituição formatou produtos sob medida para os clientes, que podem ser adquiridos em toda a rede de concessionárias da marca.

 

Financiamento Sob Medida: Com entrada de 35% e prazo em 36 meses, o produto prevê um plano formatado em prestações semestrais, o que deixa as parcelas intermediárias com valor abaixo do mercado. O público engloba pessoas físicas, empresas, produtores rurais, frotistas e varejo.

 

Financiamento Plus: Também possui entrada de 35%, com pagamento final de 50% do valor do veículo. O prazo é de 36 meses. Disponível para pessoas físicas, empresas, frotistas e varejo.

 

A Volkswagen Corretora de Seguros também desenvolveu um produto bem atrativo para a comercialização da versão Automática da pick-up média. A apólice de doze meses sai por R$ 4.000 para qualquer perfil de cliente ou região. E para as coberturas de 24 meses o valor fica em R$ 7.500. Essas condições de seguro são válidas até 15 de junho de 2012

Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação

Deixe uma resposta