Wagner Ferreira assume a direção da Academia Brasileira de Eventos e Turismo

Por: Antonio Euryco

Wagner Ferreira está de volta ao circuito maior das notícias que envolvem o setor turístico. Ele, que sempre agitou o meio, envolvido com tantas coisas da aviação – a ultima foi quando dirigiu a Webjet, antes foram Vasp e TAM – tem um retorno de modo bem diferente. É o presidente empossado à frente da nova diretoria da Academia Brasileira de Eventos e Turismo, a ABEVT.

 

Wagner sucede a Maria Canton que desenvolveu um trabalho bastante elogiado. A posse acontece em momento significativo, no final desta semana (30), é comemorado o dia do Profissional de Eventos. Na semana passada foi o do Agente de Viagem.

 

A diretoria de 11 membros passou a ser formada  também pela Diretora Secretária Administrativa / Financeira: Elza Tsumori ; Diretora de Eventos e Projetos: Marisa Canton; Diretora de Comunicação e Marketing: Enid Câmara, do Ceará. Diretor das Relações Institucionais: Armando Arruda Pereira de Campos Mello, da Ubrafe Diretor de Operações: Sergio Junqueira Arantes e os membros do Conselho Fiscal: Eduardo Sanovicz, Goiaci Alves Guimarães, Mario Padovan e o suplente José Augusto de Oliveira

 

Com trajetória que o coloca entre os nomes importantes do mercado da aviação, Wagner assume este cargo honorífico com o desafio de fomentar, ações que priorizem a pesquisa e a qualidade dos profissionais envolvidos na cadeia de turismo e eventos no país. Com esta  nova diretoria estará à frente da entidade no biênio 2012/2013 e antecipa que pretende dar força aos investimentos de qualificação.

 

“Nosso setor abrange uma gama de serviços e negócios que se refletem diretamente na economia do País, com extensões em segmentos que vão da indústria do entretenimento ao lazer, do conhecimento e acesso à cultura ao bem viver social. O desafio é levar à compreensão de toda nossa comunidade o quanto é essencial a participação, tanto nos investimentos quanto nos resultados proporcionados por este momento diferenciado”, foi uma das declarações do executivo.

 

Tres pontos estratégicos estão pautados para atuação:

 

1- O Posicionamento Político, que inclui não só a participação mais ativa da academia junto às políticas nacionais, como também uma interação ampla com o setor, incluindo as empresas privadas, públicas e universidades, responsáveis pela formação de mão de obra profissional. Para o fortalecimento de sua imagem ainda restrita, um dos objetivos da ABEVT será a descentralização regional, com novas e atuantes diretorias locais. “Somos uma entidade apolítica, mas desejamos participar mais diretamente da gestão política do setor junto a todos os órgãos que forem representativos.”, afirmou Sergio Pasqualin, eleito vice presidente;

 

2- A necessária ampliação e visibilidade do quadro de parceiros, Mantenedores Associados empresariais e institucionais, que que possam trazer sustentabilidade técnica, social e financeira, para maior representatividade do setor como um todo;

 

3- Por fim, buscar um registro efetivo da  história  dos eventos e turismo brasileiros, por meio da  instalação de um Centro Cultural de Documentação e Informação sobre o setor, com  toda a história, registros e materiais disponíveis sobre as diferentes áreas de mercado. O projeto já está em tramitação junto aos setores competentes e conta com grande acervo doado e coletado, entre eles informações referentes ao patrono daAcademia, Caio de Alcantara Machado; material cenográfico do maior cenógrafo do Brasil, Cyro Del Nero; do arquiteto Miguel Juliano, responsável pelo primeiro espaço construído para eventos o Palácio de Exposições e Convenções do Anhembi; e de outros.

 

AE

Deixe uma resposta