WORKSHOP CVC – Porto Seguro Praia Resort apresenta ocupação superior a 80%

Por: Priscila Ferraz

O Porto Seguro Praia Resort, construído no final da década de 70, sempre foi um hotel bem vendido na cidade. Após ficar seis anos arrendado, o empreendimento de 62 mil m2 teve suas atividades reiniciadas em dezembro do ano passado, com a primeira hóspede sendo a cantora Ivete Sangalo. Durante o 20o Workshop CVC, o Brasilturis Jornal pôde conversar com a gerente geral de vendas e marketing, Alessandra Quaresma, e com o responsável pela parte comercial e de reformas, Paulo César Magalhães. “Promovemos uma reforma completa, mexemos em tudo e modernizamos o hotel em termos de equipamento, instalações e entretenimento. Encerramos a primeira parte de reformas e agora estamos recolocando o hotel no mercado, sempre planejando novas ampliações”, contou Magalhães.

 

Com 155 apartamentos, está nos planos do resort aumentar sua capacidade em mais 100 acomodações – em próximas fases de reformas -, além da construção de nova piscina e área esportiva. Desde 28 de dezembro, data de abertura, o empreendimento conta com ocupação média acima dos 80%. “Criamos um resort família e estamos trabalhando com os pólos emissores de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo e suas operadoras para trabalhar com esse nicho: o público de lazer”, colocou Alessandra.

 

Apesar de focado no lazer, o empreendimento all inclusive conta também com sala de eventos com capacidade para 200 pessoas. “Como ficamos a menos de dois quilômetros do centro da cidade, o espaço de eventos é viável e facilita o acesso à parte corporativa”, disse a gerente.


Entretenimento

 

As mudanças em entretenimento já começaram. O Porto Seguro Praia inaugurou, junto com sua abertura, um centro de aventuras, dando ênfase ao público infantil e adolescente. Arvorismo, rapel, tirolesa e escalada são algumas das atividades que podem ser feitas no espaço. “Nada dentro do centro de aventuras é pago. Está tudo no plano all inclusive. Além disso, temos profissionais regulamentados para cada atração, garantindo a segurança da família”, completou Alessandra. Dentro do hotel ainda há monitores especializados em recreação infantil – também gratuito aos pais.

 

“O retrofit do hotel, que durou quatro meses, foi o início do plano que não vai acabar tão cedo. Demos um start no início da reconstrução do hotel e abrimos as portas para nos reposicionarmos no mercado. Mas ainda há muito o que lançar nesse processo, nesse plano que é gigante”, finalizou.

 

 

Priscila Ferraz de Mello

Deixe uma resposta