WTM Latin America 2016 já conta com 60% do espaço vendido

Vincent Lhoste, Jeanine Pires, Magda Nassar e Lawrence Reinisch

 

Com 9,5 mil participantes no evento deste ano – o que representa aumento de 20% em relação ao ano anterior –, a WTM Latin America pretende apresentar em 2016 uma plataforma que apoie todo o setor do turismo. A 4ª edição trará cerca de  mil expositores e já tem 60% de seu espaço (25 mil m2) vendido. “Hoje em dia a WTM LA tem sido vista como o evento mais internacional das Américas e isso nos trouxe um feedback muito positivo. Quando analisamos os resultados de nossas pesquisas de satisfação por pontos, vimos que foi impressionante. Os expositores tiveram aumento de 23 pontos em sua satisfação e os coexpositores, 53 pontos – visto que os últimos sentem de perto os resultados dos negócios”, afirmou o diretor da WTM Latin America, Lawrence Reinisch.

A presença do Brasil aumentou em 15% na edição de 2015 e, segundo o executivo, abrigar diversos fluxos de turismo, permitindo maior equilíbrio, é uma das características do evento. “A presença do Brasil na feira ganhou outra configuração, não apenas pela presença de todos os Estados, mas porque sua localização e apresentação foram extremamente positivas e trouxeram resultados”, avaliou a presidente da Advisory Board, Jeanine Pires. “Embora a situação política e econômica seja complexa e difícil, o câmbio é uma variável que está direcionando o brasileiro a viajar por seu próprio País, e isso nos deixa mais competitivos em termos de preços. As ações para trazer estrangeiros, faz com a que a WTM esteja num cenário em que a participação de operadores que vendem Brasil e América Latina pra o resto do mundo seja favorável na edição de 2016. O turismo é resiliente e quando enfrenta crise tem capacidade de recuperação rápida, sendo uma atividade que ajuda a economia do continente e especialmente do Brasil”, completou.

Diante do momento desafiador que o País vive, o diretor de projetos, Vincent Lhoste, traz otimismo. “A situação econômica está difícil em todo o mundo. Por isso estamos enxergando a indústria de viagens da América Latina e do Brasil com cuidado e carinho e esperamos que o País consiga lutar para que tenhamos um Brasil melhor no futuro. Mas a última edição da WTM LA foi ótima, é uma marca que tem nove eventos pelo mundo e nos deixa muito orgulhosos. Para 2016 estamos otimistas e aumentaremos o negócio de nossos clientes”, assegurou.

Novamente no Expo Center Norte, a WTM LA de 2016 acontecerá nos halls azul e branco, para dar maior visibilidade aos estandes, e acontecerá entre os dias 29 e 31 de março, sendo o horário dos dois primeiros dias das 12h às 20h, e do último dia, das 12h às 18h. A feira diversas áreas, como Brasil, América Latina, América do Norte, Global Village (marcas multinacionais), Travel Tech Area (que aborda a utilização de novos instrumentos de tecnologia para os profissionais e empresas de turismo), business area (área de turismo corporativo que tem como anfitriã a Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas (Alagev)), África, Oriente Médio, Europa, Ásia e Pacífico e área do Encontro Comercial Braztoa, conhecida como o coração do evento.

45º Encontro Comercial Braztoa

Durante o 45º Encontro Comercial Braztoa, que acontece tradicionalmente dentro da WTM LA, será lançado o Anuário Braztoa, que divulga dados importantes para o setor. “Separamos esse momento especial para oferecer o resultado de muito trabalho, realizado durante todo o ano para recolher dados e informações não só para o mercado, mas para o mundo. É um termômetro dentro da indústria de viagens e operadores, em que conseguimos avaliar o momento de forma rápida, transformando tudo em números”, explicou a presidente da Braztoa, Magda Nassar.

Além do programa Caravana Braztoa, que leva 900 agentes de viagens de todo o Brasil ao evento, a Associação também destacará na feira o Programa Passaporte Braztoa – lançado na edição de 2015 e com entrega do prêmio final em novembro deste ano –, que ganhará segunda edição; o seguro Trip Protector Braztoa; Turismo Week; e Prêmio de Sustentabilidade.

Setores

Mais do que apenas lazer, a WTM LA 2016 trará os segmentos Mice e corporativo. Segundo Reinisch, a composição dos setores traz sustentabilidade ao evento. “O que procuramos fazer em relação ao Mice e Corporativo é trabalhá-los em conjunto, pois partes do Mice são sobrepostas ao turismo corporativo, principalmente quando falamos da área de incentivos. Mas, apesar de trabalharmos juntos, todos os setores terão seminários específicos”, disse.

Os participantes também poderão participar de sessões de speed networking, em que os compradores ficam sentados em mesas e são visitados por duas horas pelos mais diversos expositores em reuniões com duração de cinco minutos. “Dessa forma é possível conhecer muitos contatos de interesse e fechar negócio no futuro”, garantiu o diretor.

Além disso, existe o WTM Buyers Club, formado por compradores selecionados, que também participam de sessões de speed networking. “Ao se cadastrarem, alguns visitantes são identificados como grandes compradores – por diversos fatores, como volume de compras, destinos que procuram e mercado que atuam. E eles recebem uma identificação diferente, que faz com que os outros visitantes tenham conhecimento de sua relevância”, explicou.

Ainda haverá um programa de hosted buyers feito em parceria com a Embratur, em que o Instituto seleciona os compradores, que visitam apenas destinos e produtos turísticos brasileiros, e a sessão Braztoa de compradores/fornecedores. “Na parte de programa de hosted buyers temos de 100 a 150 convidados, com delimitação de cerca de 70% do setor de lazer e 30% de Mice, com reuniões pré-agendadas por um sistema online”, pontuou.

Road Shows

Com formato padrão, os road shows promovidos pela WTM LA contam com a presença de órgãos nacionais de turismo, profissionais do segmento, mídia e associações locais. “Fazemos uma apresentação tanto voltada ao fortalecimento da exposição do país na WTM quanto na procura de novos visitantes qualificados. Queremos tornar o evento mais latino-americano a cada ano, com presença de toda a América Latina. Não à toa, todo nosso material é trilíngue (espanhol, português e inglês), feito com cuidado para que cada um receba conteúdo em seu idioma”, enfatizou.

Dois road shows já foram promovidos – no Chile e no Peru, com 25 e 26 pessoas presentes, respectivamente – e, para este mês, estão previstos mais dois: em Buenos Aires (Argentina) e em Montevidéu (Uruguai).

Priscila Ferraz de Mello

Deixe uma resposta