WTM Latin America reúne 62 profissionais do trade turístico durante apresentação em Quito

Claudia Delfino, Aldo Salvador e Luciane Leite / Divulgação

A WTM Latin America encerrou ontem, com apoio do Ministério do Turismo do Equador, a última etapa do roadshow na América Latina. O encontro reuniu, em Quito, capital do Equador, 62 pessoas entre executivos, lideranças do trade turístico, autoridades governamentais e formadores de opinião locais. O próprio ministério do turismo do país também difundiu a apresentação online e ao vivo para mais 30 pessoas nas Guayas, Galápagos, Cotopaxi, Bolívar, Orellana, Loja e Zamora.

Entre os presentes estavam Luciane Leite e Cláudia Delfino, respectivamente, diretora e executiva de Vendas da WTM Latin America, Xavier Rueda, representando Aldo Luzi Cabella, subsecretário de Mercados, Investimentos e Relações Internacionais do Ministério do Turismo do Equador; Aldo Salvador, diretor executivo (Captur); Richard Dávila, presidente da Associação Nacional de Operadores de Turismo Receptivo do Equador (Optur) e Magaly Ochoa, diretora (Optur), além de outros líderes do segmento.

“Foi uma manhã muito rica e com uma profunda troca de experiências sobre o mercado de eventos e o destino”, diz Luciane Leite.

“Este momento é muito importante para aprofundarmos nossos laços com o Brasil. Nos encontrarmos com um nome tão forte da indústria latino-americana gerou muito interesse entre os agentes. Tenho certeza que muitos já estão se agendando para o evento no próximo ano”, disse Aldo Salvador, diretor executivo da Captur.

Aldo Luzi Cabella compartilhou sua preocupação quanto aos danos sofridos pelo país após os terremotos de abril do ano passado, e que “além de estarmos reformando elos diplomáticos, turísticos e comerciais, também estamos em constante busca por sinergia entre os países da América Latina”. Ainda sobre esta reconexão, Xavier Rueda reforçou a importância da participação do país em eventos focados em negócios. “A presença do Equador na WTM Latin America é de grande importância para a retomada do mercado. Consideramos o Brasil um mercado estratégico que nos permite melhorar o relacionamento com outros países expositores. Vamos mostrar que o Equador está pronto para receber os turistas de todo o mundo.”

“Foi importante ouvir da WTM o quão importante é a participação de cada mercado e expositor, tanto para os destinos, como para o evento em si. O Equador pode atender a muitos nichos: aventura, gastronomia, ecologia e queremos mostrar isso para o mundo” – Richard Dávila, presidente da Associação Nacional de Operadores de Turismo Receptivo do Equador (Optur).

Peru
Para Luciane, o encerramento dos roadshows – a agenda latino-americana também foi integrada por encontro ocorrido no Peru no último dia 28 – trouxe o sentimento de missão cumprida.

“Com estes encontros no Peru e Equador, conseguimos alcançar mais de 150 influenciadores e tomadores de decisões da indústria, além de capacitar e envolver ainda mais parceiros e agentes locais. O Peru, que vem se destacando internacionalmente há anos, é expositor desde a primeira edição. O Equador, com sua riqueza de produtos naturais, históricos e culturais, expôs sua vontade de investir no mercado brasileiro e esperamos que estejam conosco em 2018. Estes são destinos ímpares e merecem uma atenção especial. Nossos objetivos aqui foram bem-sucedidos”, comemora a executiva.

Deixe uma resposta