DeÔnibus busca entregar experiência phygital ao consumidor

Viagens rodoviárias vivem boom on-line e marcam uma transformação digital no setor

DeÔnibus
Foto - divulgação

Apesar da transformação digital de alguns setores já fazerem parte da nossa rotina, e a Neotrust – empresa responsável pelo monitoramento do e-commerce brasileiro – mostrar que o crescimento de 26,9% do e-commerce no Brasil em 2021, ainda existem nichos de mercado mais tradicionais que estão evoluindo nesse processo. Como é o caso do transporte rodoviário.

Este mercado, que ainda não firmou 100% seu espaço no digital e busca entregar ao consumidor uma experiência phygital (mistura de físico com virtual), têm vivido essa transformação bem de perto, e a prova disso é um levantamento feito pela scale-up DeÔnibus, marketplace de viagens rodoviárias, que mostrou um crescimento superior a 150% entre 2021 e 2022.

“Os números mostram uma mudança de comportamento do consumidor, porém, a penetração do e-commerce nas vendas de passagens ainda tem muito espaço para crescimento. Antes da pandemia, as vendas pela internet representavam menos de 12% das vendas do setor rodoviário. Hoje, com a digitalização acelerada do setor, estamos perto dos 20% e devemos ultrapassar 50% até 2025”, analisou Breno Moraes, CEO da DeÔnibus.

No primeiro quadrimestre de 2022, o mercado de viagens rodoviárias pela internet registrou um crescimento de visitas superior a 100% em relação ao mesmo período em 2021 e fechou o período com mais de 150 milhões de visitas registradas.

Considerando um recorte menor, como o feriado prolongado de Tiradentes deste ano, a DeÔnibus divulgou um aumento de 320% na demanda por viagens rodoviárias se comparado com o mesmo feriado em 2021. São Paulo e Rio de Janeiro foram os destinos mais procurados pelos viajantes rodoviários durante o feriado.

Pix, a mola propulsora das vendas online

Lançado em novembro de 2021, o Pix bancariza cerca de 50 milhões de brasileiros que não utilizavam meios de pagamento eletrônicos. No quarto trimestre de 2021, as transações via Pix já eram maiores do que as feitas via cartão de crédito e débito, representando cerca de 20,61%, segundo dados do Banco Central.

O Pix é considerado um dos pontos relevantes na transformação digital das empresas e, além da facilidade na hora do pagamento, ainda agrega valor à experiência de compra do cliente. Sem precisar sair de casa, o cliente entra na plataforma, escolhe o seu destino e paga de uma forma prática e rápida.

Atualmente, as transações via Pix já representam cerca de 30% das vendas de passagens rodoviárias pela internet. Além de economizar tempo, o viajante ainda sente essa praticidade no bolso, já que muitas vezes, comprando com antecedência o valor da passagem é mais em conta.

Para Breno Moraes, CEO da DeÔnibus, a digitalização do setor é uma tendência que veio para ficar e está ligada diretamente a alguns fatores importantes.

“A alta da gasolina encarecendo o preço das passagens de avião, o fim das medidas sanitárias mais rígidas estimulando o turismo, a população bancarizada por meio do Pix e mudanças regulatórias no setor são alguns dos pontos que colaboram para o aumento da penetração online no setor de transporte rodoviário”, completou.


Leia também: Empresas abrem agência rodoviária em Aeroporto de Brasília; conheça

Deixe uma resposta