O Walt Disney World de Orlando, na Flórida (EUA), está longe de terminar as celebrações dos 50 anos. Durante encontro de mídia, realizado nesta quarta-feira (4), representantes do parque reforçaram as novidades tecnológicas do Magic Band+, os produtos comemorativos de cinco décadas, além dos pratos especiais para a ocasião.

Oficialmente completo em outubro de 2021, as celebrações de 50 anos do Disney World se estendem até abril de 2023, cumprindo agenda de 18 meses de festividades.

Segundo Ana McCarthy, porta-voz do Walt Disney World para o mercado brasileiro, o fluxo de viajantes do Brasil já tem aumentado após a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos, em novembro de 2021, porém ainda é preciso de tempo para mensurar quanto tempo os brasileiros estão dispostos a ficar no complexo em um cenário pós-pandemia.

“Os visitantes do Brasil, sempre costumavam ficar uma semana, mas esperamos que agora eles possam permanecer ao menos seis dias para conferir tudo que temos”, apontou a executiva.

Ana McCarthy (Disney)

Ana McCarthy (Disney)

Disney World 50: o que mudou

O momento não poderia ser melhor para a celebração de 50 anos do Disney World de Orlando, já que o parque não tem mais restrições de movimentação de público, resultantes da pandemia da covid-19.

Ou seja, as paradas e interações com os personagens já ocorrem normalmente nos quatro parques: Magic Kingdom, Magic Kingdom, Hollywood Studios e Epcot.

Porém, a única mudança adotada no auge da pandemia e que ainda não dá sinais de ser abandonada é o Disney Park Pass. O sistema de agendamento de entrada nos parques, introduzido para limitar o número de visitantes ao mesmo tempo, continua em vigor.

Assim, ainda é necessário que os clientes agendem os dias e parques que querem visitar logo após a compra do ingresso. Qualquer opção de mais de um dia (ou com mais de um parque) precisa fazer ao agendamento individual de cada um.

“O sistema veio para ajudar no controle de entrada dos visitantes, mas não temos previsão de abandoná-lo, já que ele também torna a viagem mais eficiente economizando em tempo ao agendar a entrada”, destacou Ana McCarthy.

Raevon Redding e Ali Manion, embaixadores Disney

Raevon Redding e Ali Manion, embaixadores Disney

Disney World 50: mais entretenimento

Algumas mudanças no entretenimento do Disney World vistas entre 2020 e 2021 devem permanecer. De acordo com Shawn Slater, gerente de Comunicações da Disney para Entretenimento ao Vivo, salientou que as chamadas “Cavalgades”, adotadas no auge da pandemia, fizeram sucesso e permanecerão.

“Claro que muitos sentiam saudades de interagir e abraçar os personagens espalhados pelos parques, mas muitos visitantes também gostam de vê-los ‘vivendo’ ali e fazendo parte dos cenários”, ressaltou Slater.

No mais, o entretenimento ao vivo do Epcot ganhou um novo show de luzes no lago central do parque, o “Harmonious”, produzido com músicas de vozes de 240 artistas de diferentes nações e realizado todas as noites a partir das 21 horas, desde 1o de outubro de 2021.

Já no Hollywood Studios, o show Fantasmic retornará em 28 de maio, com apresentações a partir das 21 horas e com um novo ato dedicado à diversidade, com personagens como Moana, Mulan e Pocahontas.

Outra novidade para este ano será a volta do musical de Procurando Nemo, realizado no Animal Kingdom, que volta neste ano totalmente repaginado, e mais curto, ouvindo a demanda dos visitantes.

“O show agora terá duração de 25 minutos e uma história vista da perspectiva dos amigos de aquário do Nemo. Reduzimos o tempo porque os visitantes querem mais tempo para explorar o Animal Kingdom e assim readaptamos todo o show que volta renovado ainda este ano”, salientou Shawn Slater.

Shawn Slater (Disney)

Shawn Slater (Disney)

Tecnologia

As já conhecidas Magic Bands dos complexos da Disney ainda vão ganhar um upgrade neste ano. As chamadas Magic Bands + terão como principal novidade a interação aprimorada com o usuário, oferendo conexão Bluetooth e ativação por voz através do app “Hey, Disney”.

Entre outras funcionalidades da pulseira estão escutar mensagens especiais em estatuas douradas dos personagens, o uso de realidade aumentada e de luzes para indicar pontos de interesse e direcionar os visitantes em atrações especiais, como o Rise of The Resistance.

“É mais um avanço que fazemos para que os visitantes tenham uma experiência ‘sem as mãos’ e estamos avançando no conceito das bands que introduzimos em 2013, agregando ainda mais inovação”, disse Steve Eaton, diretor de Tecnologia do Disney World.

Além disso, até o fim de 2022 todos os quartos dos resorts do complexo Disney terão um dispositivo dedicado às funcionalidades do “Hey, Disney”, trazendo mais informações em tempo real para os hóspedes.

Steve Eaton e Gina Mcarthy (Disney)

Steve Eaton e Gina McCarter (Disney)

Pratos e produtos comemorativos

A ocasião também trouxe novos pratos nos restaurantes dos parques do Disney World, além de conjuntos de produtos especiais para cada um deles.

No quesito gastronômico, um dos pratos que chama a atenção é o retorno do sanduíche Monte Cristo, um dos mais pedidos no início do complexo, em 1971, que retorna em 2022 para o período de celebrações.

“É a primeira vez que vejo uma mudança no menu que envolve os quatro parques dessa maneira, com cada área representada e contemplada”, disse Marco Chaves, chef do Be Our Guest e parte do time Disney desde 1996.

Marco Chaves, chef Disney

Marco Chaves, chef Disney

O Brasilturis Jornal viajou a convite da Disney com proteção Affinity Seguro Viagem

Deixe uma resposta