Celso Ferrer será CEO da Gol no lugar de Paulo Kakinoff a partir de julho

Celso Ferrer tem 39 anos, 17 deles dedicados à Gol, onde iniciou sua carreira profissional como estagiário, sendo COO desde 2019

Celso Ferrer assume a liderança da Gol após dez anos de gestão de Paulo Kakinoff (Foto - Divulgação)
Celso Ferrer assume a liderança da Gol após dez anos de gestão de Paulo Kakinoff (Foto - Divulgação)

A Gol anunciou que Celso Ferrer, atual COO, assume o comando executivo da companhia no lugar de Paulo Kakinoff, a partir de 1º de julho. Kakinoff, há dez anos no posto de CEO da empresa, passará a integrar o Conselho de Administração.

Celso Ferrer tem 39 anos, 17 deles dedicados à Gol, onde iniciou sua carreira profissional como estagiário, sendo COO desde 2019, liderando as áreas de Operações, Segurança Operacional, Aeroportos, Planejamento, Malha, Suprimentos e Frota. Anteriormente, atuou como Vice-Presidente de Planejamento por cinco anos.

Segundo a companhia, a sucessão de Paulo Kakinoff por Celso Ferrer tem sido preparada nos últimos três anos.

“Como CEO, recebo não só o comando da Gol, mas também o imenso legado deixado pelos meus antecessores no cargo, Constantino Junior e Paulo Kakinoff, que desempenharam um papel brilhante na concepção e desenvolvimento da Companhia”, salientou Ferrer.

“[Ferrer] é um dos melhores e mais bem preparados executivos com quem já trabalhei em toda a minha carreira profissional. Posso garantir que ele vai liderar, apoiado pelo nosso brilhante Time de Executivos, um ciclo ainda mais virtuoso da história da Gol, que está se iniciando agora”, assegurou Paulo Kakinoff.

“Trabalho com o Celso há 17 anos e posso atestar que ele possui um profundo conhecimento do setor e da empresa como um todo. Sem dúvida, é um executivo mais do que preparado para liderar os novos tempos”, afirmou Constantino Júnior, Presidente do Conselho de Administração da aérea.

Celso Ferrer, novo CEO da Gol

Celso Ferrer, novo CEO da Gol (Foto – Divulgação)


Leia também: Gol retoma voo Brasília – Orlando e marca volta aos Estados Unidos

Deixe uma resposta