EUA: companhias aéreas pedem fim das restrições restantes

Em lobby feito pelo Airlines for America (A4A) ao presidente dos EUA, Joe Biden, as aéreas pedem mudanças no modus operandi atual

EUA
(Foto: Suhyeon Choi/Unsplash)

Com a reabertura dos países para viajantes internacionais e a vacinação em nível de doses de reforço, empresas do setor aéreo dos Estados Unidos (EUA) pleiteiam o fim das restrições restantes às viagens. O pedido é encabeçado pela Airlines for America (A4A), ou, “Companhias Aéreas pela América”, que enviou uma carta ao presidente Joe Biden.

No ofício, as companhias aéreas dos EUA reivindicam ao governante que medidas relacionadas à pandemia da covid-19 não sejam mais aplicadas. Entre elas, por exemplo, está a necessidade de viajantes realizarem testes antes do embarque, além da obrigatoriedade do uso de máscaras durante os voos.

Recentemente, a Administração para a Segurança dos Transportes (TSA, na sigla em inglês), renovou a diretiva sobre o uso obrigatório de máscaras até 18 de abril.

Insatisfação nos EUA

Para ambos os casos, a A4A cita um “desalinhamento das ações citadas com a realidade do ambiente epidemiológico atual”. A respeito da testagem pré-embarque, em específico, a carta ressalta a remoção da mesma no Reino Unido, União Europeia e, mais recentemente, dentro do Canadá.

“A inconsistência dos EUA com essas práticas cria uma desvantagem competitiva para as viagens e turismo do país, colocando um custo e ônus adicionais nas viagens. Muitos viajantes internacionais não estão dispostos a arriscar ficar retidos no exterior”, diz o grupo.

Entre as justificativas para vetar a utilização de máscaras nas aeronaves, a A4A ressalta pesquisas da Oxera e Edge Health sobre a propagação da doença independente das restrições.

Além disso, a nota oficial cita resolução do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) ao fato da população dos EUA não precisar usar a proteção facial na maioria dos ambientes fechados. O grupo defende o direito individual de cada passageiro optar pelo uso da máscara.

Deixe uma resposta