Meliá trabalha conversão de hotéis voltados ao bleisure no Brasil

Marcando presença na WTM Latin America 2022, a Meliá acredita na resolução de negócios em mercados que mesclam corporativo e lazer

Fernando Gagliardi, diretor da Meliá para a América do Sul
Fernando Gagliardi, diretor da Meliá para a América do Sul

Com objetivo de investir no bleisure (lazer e corporativo juntos), a Meliá Hotels atua na prospecção de hotéis para conversão na WTM Latin America 2022. A participação da companhia visa mercados com força neste perfil, destacando Rio de Janeiro, Florianópolis, São Paulo, Salvador e Recife.

Segundo Fernando Gagliardi, diretor da Meliá para a América Latina, destinos que misturam as temáticas lazer e corporativas despontaram positivamente durante a pandemia.

“O trabalho em unidades brasileiras têm sido melhor na comparação com outros mercados sul-americanos, como Argentina, Colômbia, Panamá, Peru e Venezuela. Em específico, São Paulo e Iguaçu foram os carros-chefes da operação latino-americana”, explica o executivo.

Além disso, Gagliardi também citou o valor agregado dos hotéis da Meliá, que foram reformados e atualizados nos últimos meses. Isso, na visão dele, está justificando o aumento da diária média atual.

No retrospecto mais recente em resultados no Brasil, a rede espanhola chegou a níveis de ocupação próximos de 90% em São Paulo. O índice diz respeito ao período do Lollapalloza 2022.

Deixe uma resposta