Participação da rede Iberostar na Conferência dos Oceanos em Lisboa

A Iberostar define cinco linhas de ação que respondem ao cumprimento de sua Agenda 2030, cujo objetivo é melhorar a saúde dos ecossistemas costeiros e marinhos

Iberostar
Foto: Divulgação

O Grupo Iberostar apresentou na Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos, que se realizou esta semana em Lisboa, o roteiro da empresa para a proteção dos oceanos através de um plano ambicioso de melhoria da saúde costeira em todos os destinos onde atua.

A reunião de Lisboa contou com a presença de Gloria Fluxà, vice-presidente e OSC do Grupo Iberostar, que liderou o debate sobre o turismo costeiro e marinho sustentável em 2030 e 2050 durante o seu discurso no Painel de Alto Nível para uma Economia Oceânica Sustentável, destacando as principais mudanças para alcançar a visão ambiciosa de melhorar os ecossistemas costeiros e marinhos. Gloria Fluxà explicou que cuidar da saúde dos oceanos é inerente a qualquer tipo de turismo que tenha atividade nas zonas costeiras. “Nosso dever é garantir
que os visitantes respeitem as comunidades locais e que o turismo tenha um impacto favorável na economia da área”.

Nesta importante reunião das Nações Unidas, o Grupo Iberostar apresentou soluções para os maiores desafios que enfrentam os oceanos e que se baseiam no fortalecimento do turismo e na demonstração da capacidade do setor privado para acelerar e dimensionar estas ações, que conduzem a uma indústria a promover destinos com maior capacidade de regeneração.

Os cinco objetivos para a recuperação da saúde costeira em todos os hotéis Iberostar

Além do cuidado e da pesquisa para proteger os recifes de corais, manguezais, dunas e ervas marinhas nas áreas em que atua, a empresa estabelece cinco grandes objetivos focados na melhoria da saúde dos ecossistemas marinhos e costeiros:

  • Atingir a meta de neutralidade de carbono até 2030;
  • Reduzir o risco de impactos climáticos implementando soluções baseadas na natureza;
  • Regenerar e melhorar qualitativamente os produtos turísticos costeiros e marinhos: praia e água;
  • Ampliação das áreas verdes em todos os hotéis Iberostar para melhorar a saúde e o bem-estar dos viajantes, residentes e funcionários;
  • Promover o turismo equitativo, promovendo o turismo comunitário e meios de subsistência alternativos;

Este ambicioso plano materializa-se em várias ações de base científica, entre as quais se destaca a aposta do Grupo Iberostar na implementação de projetos de saúde costeira em todos os seus hotéis; colaborar com grupos de interesse locais nos destinos em que atua; diminuir os impactos das mudanças climáticas; capturar aproximadamente 500.000 toneladas métricas de emissões de CO2; conscientizar os viajantes sobre os cuidados com a saúde das praias e garantir que as áreas verdes ocupem pelo menos 25% do espaço de todos os hotéis.

O plano também mantém o princípio de inclusão da cadeia de valor, bem como de colaboradores e clientes, enquanto a empresa trabalha em colaboração com os principais players em destinos nacionais e internacionais.

O planejamento do plano da saúde costeira responde ao terceiro dos cinco compromissos de longo prazo que o Grupo Iberostar estabeleceu em 2020 com sua própria Agenda 2030: melhorar a saúde dos ecossistemas marinhos e costeiros. Desta forma, a empresa estabelece objetivos claros em áreas críticas do setor do turismo, destinos e saúde do oceano.


Leia também: Iberostar celebra o “Dia dos Oceanos” em todos os seus destinos

Deixe uma resposta