Ucrânia e países vizinhos fecham espaço aéreo civil

Em ação de precaução tomada há dois dias, companhias aéreas da Europa já tinha anunciado a paralisação de voos à Ucrânia. A situação alarmante foi confirmada nesta quinta-feira (24)

Ucrânia
(Foto: Eugene/Unsplash)

Após a concretização da invasão russa em seu território, a Ucrânia anunciou, nesta quinta-feira (24), o fechamento do espaço aéreo para voos civis. Outros países, como Moldávia e Belarus, também adotaram a mesma medida em razão da proximidade com a região de confronto — Kiev.

Segundo a Reuters, a Ukraine State Air Traffic Enterprise afirmou, em nota, que os céus da Ucrânia estão fechados e os serviços aéreos suspensos.

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Easa, em inglês) também informa que o espaço aéreo da Rússia e Belarus, com 100 milhas náuticas de distância das fronteiras com a Ucrânia, também poderiam sofrer riscos.

“Em particular, existe o risco de direcionamento intencional e identificação errônea de aeronaves civis. A presença e o possível uso de uma ampla gama de sistemas de guerra terrestres e aéreos representam um alto risco para voos civis operando em todas as altitudes e níveis de voo”, disse a agência.

O Ministério da Defesa da Rússia enviou uma notificação à Ucrânia sobre o alto risco para frequências aéreas. No mesmo boletim, o órgão do governo de Vladimir Putin pediu, oficialmente, que voos fossem interrompidos.

A Rússia, por sua vez, também paralisou voos domésticos e para Ucrânia que partiriam de Rostov, Krasnodar e Stavropol até a próxima quarta-feira (2).

Vale lembrar que, até terça-feira (22), a Ukraine International Airlines (UIA) operava normalmente para outros países. Contudo, companhias como Air France, KLM, SAS e Lufhtansa já anunciavam a paralisação das operações aéreas à Ucrânia.

Deixe uma resposta