O Museu Republicano de Itu reabriu as portas para visitação na última sexta-feira (12). Fechado desde 2020 para adequação às normas de segurança contra incêndio, a instituição poderá receber novamente o público interessado em conhecer um pouco mais sobre o período do início da história republicana brasileira, além de fatos e personagens marcantes da cidade de Itu e região.

“É uma satisfação voltarmos a receber os visitantes nas exposições do Museu Republicano no ano de seu centenário e às vésperas do dia internacional dos museus, celebrado em 18 de maio”, diz a Profa. Dra. Maria Aparecida de Menezes Borrego, supervisora do Museu Republicano. No mês passado, dia 18 de abril, a instituição completou 100 anos de história.

A reabertura se dá justamente no momento em que o Museu Republicano se prepara para integrar a programação da “21ª Semana Nacional dos Museus”, evento organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que será realizado de 15 a 21 de maio, com mais de 3.500 atividades por todas as regiões brasileiras, totalmente gratuitas, e sob o tema “Museus, sustentabilidade e bem-estar”.

Assim, algumas atividades que estavam programadas para o Centro de Estudos serão devidamente realocadas para o prédio do Museu Republicano. A participação da instituição no evento terá início com as oficinas de pintura e bordado sobre as obras do aquarelista Miguel Arcanjo Benício da Assunção Dutra (1812-1875), que serão realizadas entre os dias 16 e 19 de maio, às 10h e às 14h, respectivamente.

No sábado, dia 20, começa o curso de extensão “As muitas faces e fazeres de Miguelzinho Dutra”, que ocorrerá no auditório do Centro de Estudos do Museu Republicano. E, em parceria com o Museu da Energia – Itu e Museu da Música — Itu, o Museu Republicano promoverá a ação educativa “Quintal do Museu: Brincar”, com atividades que valorizam a arte do brincar e do “saber fazer”, por meio de brinquedos e brincadeiras coletivas no jardim do Museu da Energia.

Por fim, no dia 22, será aberta a exposição “Ranulpho Amirat, monumentos e memória”. Em parceria com o Museu da Música – Itu e o Colégio Almeida Júnior, a mostra marca o início das comemorações ao centenário de nascimento do cientista e padre jesuíta ituano, fazendo ligação dos lugares em que ele viveu e trabalhou em Itu, os mesmos remodelados no século XIX pelo seu avô, o arquiteto Louis Amirat.

Para mais informações entre em contato com o Setor Educativo por telefone (11) 4023 0240 ou enviando mensagem para o e-mail edu.mrci@usp.br.

Foto: Mariordo Mario Roberto Duran Ortiz/WikiMedia Commons


Leia também: Parque das Aves reinaugura um de seus primeiros viveiros